sexta-feira, 19 de março de 2010

Caminhos da fé II - Protestantismo

Há correntes do bem dentro da fé católica, quanto da fé protestante. Assim como ambas estão transbordando de lobos, fascínoras, predadores gananciosos, disfarçados de dóceis pastores e ovelhas.

Portanto nada é muito diferente no protestantismo, onde a onda de amor ao dinheiro está elitizando a Igreja e convertendo o conhecido "temor do Senhor" em "busca de Lucro". A busca do crescimento a qualquer preço se tornou uma incógnita: crescer, crescer e crescer é a ordem do dia, mesmo que não se consiga consolidar no homem a genuína conversão. E não se consegue, pela mesma razão que colocar um filho no mundo é fácil, mas educá-lo até que seja um homem feito é difícil.

A utopia da fé verdaderia diz que, quando a busca do crescimento numérico é motivada pelo desejo de que todos creiam e se tornem filhos de Deus, essa busca é válida. Mas quem busca assim, cuida da consolidação citada acima também.

Agora, quando a busca por esse mesmo crescimento traz implicitamente o desejo de que esse grupo de milhares ou milhões se torne uma fonte de lucro infinita, e de bônus uma força capaz de transformar qualquer Zé Mané em vereador, deputado, senador ou mesmo governador... aí são outros quinhentos. Aí deixou de ser a fé verdadeira e se tornou um centro de auto-ajuda, para onde as pessoas migram quando o cinto aperta.

Portanto, você que lê saiba que "se teus olhos forem bons, todo o corpo será bom. Mas se os teus olhos forem trevas, que grandes trevas serão!". Palavras de Jesus Cristo.

Agora a pergunta do topo do post: "A Igreja lê a Bíblia?".

Responsa você mesmo.. você lê a Bíblia?

Nenhum comentário: