quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Epitáfio

Hoje eu vi uma mulher, uma jovem senhora, quase 50 anos, sozinha, aparência triste, sofrida, sem sorriso, nem sequer vontade de sorrir, vai saber. Poderia ser uma personagem qualquer, não fosse minha conhecida de uns 20 anos.

Uma sombra comparada àquela mulher que eu conheci no passado, cheia de vida, alegria, uma bela casa, carro, prosperidade, filhos maravilhosos e um marido vaidoso da família e de si próprio.

Mas daí... aconteceu uma traição.

O que dói é a destruição. Um relacionamento que acabou para ambos pode ser resolvido com um divórcio, hoje em dia, embora não sem sofrimento.

Mas o duro mesmo, é quando termina só para um.

Nenhum comentário: