quarta-feira, 11 de março de 2009

Amor Platônico

Neste lugar aonde tudo começou
fecho meus olhos, quase sinto a tua mão
eu quase sinto seu perfume, sua paixão
E a boca que já tantas vezes me beijou

Eu quase ouço a sexy voz a murmurar
Em meu ouvido, sua magia déjavù
Eu quase toco esse lindo corpo, nu
Eu quase sinto o gosto em meu paladar

Eu quase tudo, eu quase nada, quase a voar
Deixo levar-me a alma, quase a te encontrar
A tua ausência é mi'a doce companhia

Mas eu não sofro, o que eu sinto é alegria
Pois me ilumina tanto a vida como a luz do dia
Que mesmo quase, eu posso amar, amar e amar

Nenhum comentário: