terça-feira, 3 de março de 2009

Como o Brasil funciona

Na disputa presidencial vencida por Obama, lá nos EUA, uma coisa em particular ficou clara para quem se interessa por política: a diferença dos modelos de distribuição de riqueza entre as propostas de Mccain e Obama. Mas propriamente entre liberalismo e um capitalismo mais... digamos... social. (Mas ambos na esfera do capital, diga-se de passagem).

O modelo liberal (capitalista ortodoxo) resumidamente, é a da riqueza vertical, ou seja, maximizam-se os lucros das grandes corporações e de seus já multibilionários executivos, e esse dinheiro "flui" para baixo, numa cadeia de indústria, comércio, serviços... até a matéria prima.

E o modelo socialista, que basicamente visa distribuir de forma mais "social", fortalecendo a iniciativa privada, a classe média e toda força produtiva numa cadeia de produção onde pelo menos a oportunidade fosse mais ou menos equitativa.

Há ainda muitos outros fatores envolvidos nisso, obviamente, mas isso resumiria mal e porcamente o que eu quero dizer.

Que o modelo número funcionaria muito bem... no céu. Lá onde vivem os anjos. Os puros.
Foi com essa propósito que os já multibilionários executivos trabalharam no núcleo das instituições para desregular ao máximo o mercado. Para maximizar os lucros. E a idéia não era pulverizar para baixo.

Era garantir o próprio bolso, mesmo.

Nenhum comentário: