quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Fundamentalismo

O mundo assistiu pasmo à ação terrorista em Mumbai, uma cidade gigantesca da Índia e um dos maiores centros financeiros do oriente. Cerca de 20 terroristas, embalados por motivações religiosas e territoriais, saíram disparando aleatoriamente contra a população em pontos previamente escolhidos, onde houvesse não somente os tradicionais inimigos hindus, mas também estrangeiros, homens de negócio e turistas, de maneira que seu ato se tornasse automaticamente conhecido fora das fronteiras da nação-vítima (como se precisassem de mais propaganda do que os frutos de seu trabalho). Eram terroristas islâmicos, os famosos mujahedin (onde você ouvir esse nome saiba: a encrenca está bem próxima).

E eles estavam regados a três coisas: LSD, cocaína e fundamentalismo. Três drogas altamente influenciadoras do comportamento humano... PARA PIOR.

Aqui no Brasil, dividia-se a atenção com as muitas pequenas tragédias contidas dentro do imenso desastre de nosso povo do sul, no estado de Santa Catarina. E isso, por pior que pareça, tirou a atenção do que aconteceu naquele pedaço do planeta.

Fundamentalismo:

A pior coisa que pode existir para um ser humano é a ignorância. A ignorância é a estrada principal para a escravidão consentida. E é muito pior quando isso acontece com um grupo, quando é coletivo. É como se fosse um grande pedaço de terra extremamente fértil onde alguém chega e acampa, e logo começa a semear. Vai dar todo tipo de fruto, e às pencas.

Os fundamentalistas são pessoas que não questionam as idéias que lhe são impostas, pois que foram feitas mediante tradições, experiências subjetivas e mêdo. Os fundamentalistas tomam o que lhes foi passado como uma verdade absoluta. E morreriam para impôr sua verdade a todos os demais, e não: não aceitam questionamento. À morte os que não aceitarem a absoluta e arrasadora verdade: o mundo será mesmo um lugar melhor quando todos forem seguidores dessa verdade.

Mas de quê fundamentalismo estamos falando? O islâmico? Sim! E também o fundamentalismo que existe em nossa própria vizinhança!

Em todo lugar onde houver covardia, falta de senso crítico, ignorância e intolerância, haverá um terreno fértil para o fundamentalismo. Só vai faltar o chefe, o grande manipulador. Se é que ainda falta.

Pode haver fundamentalismo dentro de uma empresa, com todo mundo vendo o barco afundar aos desvaneios narcisistas de um diretor energúmeno, sem que ninguém tenha coragem de mudar a rota por medo do desemprego.

Pode haver fundamentalismo dentro de uma igreja onde há um ou mais pastores gritando por seus dízimo, ofertas alçadas e até mesmo o último centavo mais espremido do teu salário, mais do que clamam pelo amor e misericórdia de um Deus que tudo vê. Ah.. e Ele vê!

Pode haver fundamentalismo dentro de qualquer instituição, sindicato, escola, hospital, órgão do estado... qualquer lugar onde houver um grupo de seguidores cegos, e alguém com apêgo ao poder.

Nenhum comentário: