quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Leis de Sandróvsky

Lei número 1:
Todo corpo em descanso tende a parmanecer em descanso, a não ser que sua existência esteja em risco.

Lei número 2:
Todo objeto desejado pelo corpo em descanso passa a ser desnecessário se estiver fora do alcance da mão deste, desde que preservada a lei número 1.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Top 10 clipes muito legais

Estão aqui citados alguns clipes que eu particularmente achei o máximo. Infelizmente o Youtube ou seja lá quem for estão com essa p$#@*ria de bloquear o recurso "embed", ou seja, não consigo colocar o clipe direto aqui, mas vai o link pra vóis micê se adevertí.

OBS - Não é a música - e sim o clipe - que eu avaliei. Mas tem umas músicas que são show também. Caraca... vale a pena ver cada um deles, eu garanto!

#1 - Adriana Calcanhoto - Fico assim sem você
#2 - Bob Sinclair - Rock this party
#3 - Frejat - Procuro um amor
#4 - Snow Patrol - Open your eyes
#5 - Bob Marley Gilberto Gil - Three little birds
#6 - Yves Larock - Rise Up
#7 - Skank - Dois rios
#8 - Titãs - Epitáfio
#9 - Titãs (Nando Reis) - Cegos do Castelo
#10 - Damien Rice - Blowers Daugther

e um bônus.. hahaha

# Aerosmith - Fly away from here

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Santa Catarina - 11/2008

Este post é dedicado às milhares de famílias que estão sofrendo horrores em Santa Catarina, neste Novembro de 2008 que colocou o estado literalmente debaixo d'água. Meu profundos pesares às pessoas que perderam entes queridos, e o desejo de breve restabelecimento às milhares de famílias desabrigadas. Mesmo aqui no Mato Grosso, fica a torcida aos irmãos catarinenses.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Ícaro

Eu gostaria de ter asas para voar
Voaria para longe, ao deserto
Onde encontraria paz, por certo
Longe dos homens e seu dom de amar
Atravessaria mares e oceanos
No mais profundo me refugiaria
E voltaria, quem sabe um dia
Para apenas ver e recordar.

Com asas firmes a beijar os ventos
voaria para o longe e para cima
a lembrar de Deus e da obra-prima
e esquecer o resto, e os sentimentos
e ao compasso desses movimentos
veria os homens e seu dom de amar
de muito longe, e somente o voar
a ocupar todos os meus pensamentos.

Passariam os dias dentro em mim sem paz
Até que, de rever e de esquecer alguém,
Se revelem novos caminhos a quem
Certo dia eu magoei demais.
Então de Ícaro me revistiria
Com algo novo tendo a conquistar
Àquele, toda a delícia do voar
A mim, ser esquecido bastaria.

Não sou eu das criaturas, a miserável?
Não sou quem a si mesmo fez culpado?
Sim... quem me dera ser aquele ser alado
E levar comigo em direção ao nada
Os medos e as dores provocadas
A quem se dignou a amar a mim
Voaria como Ícaro, até queimar o sol, a cera
e despencar no êxtase da conquista
P'ra serenamente encontrar o fim.

Sou um homem sem estrada, sem destino,
Que apenas caminha, sem o mantimento
Tudo nessa vida tola tem seu tempo
Tudo nessa linda vida é desatino
Diante disso, me ponho a rir e a chorar,
O meu sorriso é todo tristeza
por não ter aprendido jamais essa beleza
que pertence aos homens: o seu dom de amar.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Piada pronta












O que você diria?:

a) - Como se não bastasse a crise econômica e as duas guerras em andamento.

b) - Alguma coisa tinha que dar errado, afinal!...

c) - Agora sim a situação ficou... bom... deixa pra lá.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Revolução

A verdadeira revolução é aquela que acontece de dentro para fora.

O mundo com esperança

Venceu Barak Husein Obama, o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, a nação líder e referência para todas as nações do mundo.

Filho de mãe branca com pai negro oriundo da África, nascido no Havaí, pobre e muitas vezes discriminado.

Acredito que o mundo está realmente evoluindo. Espero que esse homem seja íntegro, capaz, responsável e líder. E, sendo assim, desejo sucesso a ele... para o bem de todo o mundo.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Dizer não

Com os devidos créditos.

...

Para os que são da "GERAÇÃO PASSADA" isso não é novidade, pois sempre recebemos o "não", e o NÃO era NÃO! Se insistisse, apanhava e pronto. Por isso chegamos até aqui (para não falar de idade) íntegros.
Thereza D´Lua Mara

...

Criando um monstro (monstra tb, por que não?)
Karina dos Santos Cabral

...

O que pode criar um monstro? O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por... Nada?

Será que é índole? Talvez, a mídia?
A influência da televisão?
A situação social da violência?
Traumas?
Raiva contida?
Deficiência social ou mental?
Permissividade da sociedade?

O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100 horas e atirar em duas pessoas inocentes?

O rapaz deu a resposta: "ela não quis falar comigo".

A garota disse "Não, não quero mais falar com você". E o garoto, dizendo que ama, não aceitou um não. Seu desejo era mais importante. Não quero ser mais um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e falam descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados.

Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo, pensei que o não da menina Eloá foi o único. Faltaram muitos outros nãos nessa história toda.

Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19.

Faltou uma outra mãe dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento a puxões de orelha.

Faltou outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida. Ato errôneo de mandar a garota de volta pra lá.

Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal sequestrador conversasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram.

Simples assim. NÃO.

Pelo jeito, a única que disse não nessa história foi punida com uma bala na cabeça.

O mundo está carente de nãos. Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças. Mulheres ainda têm medo de dizer não aos maridos (assim como muitos maridos também temem dizer não às esposas). Pessoas têm medo de dizer não aos amigos. Noras que não conseguem dizer não às sogras, chefes que não dizem não aos subordinados, gente que não consegue dizer não aos próprios desejos.
E assim são criados alguns monstros.

Talvez alguns não cheguem a sequestrar pessoas. Mas têm pequenos surtos quando escutam um não, seja do guarda de trânsito, do chefe, do professor, da namorada, do gerente do banco. Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal. E é legal.

Os pais dizem, "não posso traumatizar meu filho".

E não é raro eu ver alguns tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos. Outros gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e festas de aniversário faraônicas para suas crias. Sem falar nos adolescentes.

Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer:

Não, você não pode bater no seu amiguinho.
Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos.
Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei.
Não, você não vai passar a madrugada na rua.
Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação.
Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18 anos.
Não, essas pessoas não são companhias pra você.
Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate.
Não, aqui não é lugar para você ficar.
Não, você não vai faltar na escola sem estar doente.
Não, essa conversa não é pra você se meter.
Não, com isto você não vai brincar.
Não, hoje você está de castigo e não vai brincar no parque.

Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS crescem sem saber que o mundo não é só deles.

E aí, no primeiro não que a vida dá ( e a vida dá muitos ) surtam. Usam drogas. Compram armas. Transam sem camisinha. Batem em professores. Furam o pneu do carro do chefe. Chutam mendigos e prostitutas na rua. E daí por diante.

Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário. Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranqüilo e livre, conseguem perfeitamente entender uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um não.

Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade. E quem ouve uns nãos de vez em quando também aprende a dizê-los quando é preciso. Acaba aprendendo que é importante dizer não a algumas pessoas que tentam abusar de nós de diversas maneiras, com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem.

O NÃO protege, ensina e prepara.

Por mais que seja difícil, eu tento dizer não aos seres humanos que cruzam o meu caminho quando acredito que é hora - e tento respeitar também os nãos que recebo. Nem sempre consigo, mas tento. Acredito que é aí que está a verdadeira prova de amor.
E é também aí que está a solução para a violência cada vez mais desmedida e absurda dos nossos dias. Creio que eu poderia ter dito um grande e sonoro NÃO um dia e poupado muitos problemas hoje.