sábado, 6 de setembro de 2008

Música Brasileira

O que faz de uma canção, ou de um artista, um sucesso nacional de grande alcance? A qualidade de sua voz? A desenvoltura com que se apresenta? A inspiração de sua composição? A profundidade de suas letras? A capacidade de sua interpretação? Vencer um concurso em um programa de calouros moderno? Conseguir um bom contrato com uma gravadora poderosa?

Há muitos brasileiros de altíssimo nível para fazer sucesso e não fazem, porque na prática o sucesso, hoje em dia, é cotado na quantidade de dólares que faz retornar retornar aos cofres.

Assim, surgem fenômenos adolescentes a cada mês, heróis sertanejos com suas fivelas de 2 kilos a rodo, metrossexuais cantando pagode romântico com seu cabelo amarelo e sua voz tremida e rouca, todos esbanjando grunhidos ininteligíveis nas entrelinhas das canções que interpretam - e que foram compostas por outros, diga-se de passagem.

Isos que eu não sou crítico demais: até acho que toda forma de arte tem sua utilidade e sua validade. E se eu não gosto de funk carioca, não significa que todo mundo tem que detestar, né? Para isso existe o botão de liga/desliga, dizem.

E também não sou preso ao passado. Ouço música nacional e internacional praticamente o dia todo - e algumas por mais que eu ouça, eu não canso de ouvir.

...

Só que o que faz diferença entre um artista comum e um ídolo verdadeiro, é que a música do primeiro é apenas um meio. ... já a VIDA do ídolo é a própria música. sua história é cantada em suas canções, ele muda a história, ele coloca sua marca, ele inspira multidões, ele registra o momento histórico ou, ainda, abre caminho para uma mudança de pensamentos e atitudes, em relação à vida, ao amor.. a tudo.

Por isso eu sou grato a pessoas cuja própria existência é música pura... como Chico Buarque, Elis Regina, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, João Gilberto, Tom Jobim e incluo aí o maravilhoso poeta Vinicius de Moraes.

Mas a lista é enorme... e a minha gratidão por terem colocado sua música em minha história também.

...

Caetano Veloso - Sampa


Chico Buarque - Minha história


Elis Regina - O bêbado e o equilibrista


Chico Buarque - Construção


Elis Regina - Como nossos pais


Chico Buarque - Cálice


Tom e Elis - Águas de Março


Tom Jobim e Joao Gilberto - Garota de Ipanema


Tom Jobim e Edu Lobo - Luiza



Nossa... eu fico sem palavras...

Nenhum comentário: