domingo, 29 de junho de 2008

Criatividade

Acredito que serezumanos sempre tiveram uma capacidade imensa de criar coisas que, absurdas ounão, divertidas ou não, úteis ou não, temos que reconhecer que chamam a atenção.

A questão é que as criações humanas não apareciam tanto quanto atualmente, por causa da internet e da TV, que potencializaram comunicação. Assim, um sujeito que faz uma coisa criativa nas Filipinas se torna uma celebridade nas Argentinas (po, tentei rimar mas deu meio errado).

Veja abaixo algo referenciado no blog "Melhor do Humor":

See more funny videos at CollegeHumor

sábado, 28 de junho de 2008

Words









Words >> Bee Gees


Smile an everlasting smile,
A smile can bring you near to me.
Don't ever let me find you down,
Cause that would bring a tear to me.

This world has lost its glory,
Let's start a brand new story now, my love.
Right now, there'll be no other time
And I can show you how, my love.

Talk in everlasting words,
And dedicate them all to me.
And I will give you all my life,
I'm here if you should call to me.

You think that I don't even mean
A single word I say.
It's only words,
And words are all I have, to
Take your heart away.

You think that I don't even mean
A single word I say.
It's only words, and words are all I have,
To take your heart away.

It's only words, and words are all I have,
To take your heart away.

It's only words, and words are all I have,
To take your heart away .

 

Palavras >> Bee Gees


Sorria um eterno sorriso duradouro
Um sorriso pode trazer você para perto de mim
Nunca me deixe descobrir que você partiu
Porque isto traria uma lágrima para mim

Este mundo perdeu sua glória
Vamos começar uma nova história, meu amor
Agora mesmo, não haverá outra vez
E eu posso te mostrar como, meu amor

Fale com eternas palavras duradouras
E as dedique todas para mim
E eu te entregarei toda minha vida
Estarei aqui se você quiser me chamar

Você acha que eu não penso
Uma simples palavra que digo
São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho
Para levar seu coração

Você acha que eu não penso
Uma simples palavra que digo São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho
Para levar seu coração

São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho para levar seu coração

São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho para levar seu coração >/div>

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Revoltante

É meus amigos.. parece que agora virou moda uma pessoa cometer um crime estúpido, e adotar a tática de mentir, mentir, mentir... na maior cara de pau, a despeito de todas as evidências, de todas as provas, de testemunhas e da própria lógica! Parece que a tática comum de se apoiar nas brechas da lei, algo que tem sido explorado por advogados de defesa ao longo do tempo - e que aparentemente se tornou um vício pernicioso e ridículo - tem se transformado em uma prática consolidada.

Não cabe aqui sequer comentários sobre a atitude daqueles dois monstros loucos e aloprados do casal Nardoni, os quais têm dado carona em sua mentira ao próprio avô da criança que, ridiculamente se posiciona em defesa dos dois abutres, desconsiderando qualquer sentimento em relação à própria neta, uma inocente criança, evidentemente morta por migalhas.

Agora vejam esse exemplo, do garoto que morreu espancado dentro da casa da mãe, não se sabe exatamente por qual dos dois (ou por ambos), mãe e padastro. Eles alegam que o garotinho de 5 anos tomou um porre de tira-manchas. E novamente afirmam e reafirmam essa tolice. Mesmo estando a criança com hematomas, ossos quebrados, cortes e outras lesões.

Uma vizinha escutou a gritaria, a briga toda, e as palavras "Pára! Chega!", algumas pancadas fortes... e seguiu-se um silêncio e a chamada da ambulância, minutos depois. Mas o advogado de defesa tem outra versão, claro:

A polícia não descarta a possibilidade dos gritos de "pára, chega, pára" terem sido dados enquanto o casal tentava salvar o garoto. "Esse depoimento eu ainda não tenho. Mas acho que, quando a mãe viu o menino molinho e suspeitou que ele tinha tomado o tira-manchas, eles tentaram fazer o garoto vomitar, depois colocaram o dedo na língua e, por fim, ainda colocaram a salmoura na boca e nada deu certo. Pode ser que esse grito tenha sido neste momento", explicou o advogado de defesa do casal, Luiz Carlos Bento.


Leia a notícia toda AQUI.

E tem mais... olha o que o cidadão fez: atropelou e matou um homem, afirma não ter percebido, achando que jogaram um tijolo em seu vidro. Ao chegar em casa, "percebeu" que havia um corpo dentro do seu carro. HAHAHAHA... Esses loucos só podem estar pensando que nós viramos uma nação inteira de palhaços! Leia você mesmo AQUI.

Imagina a cena... o cara abre a porta do carro e olha... "Nossa, que interessante! Há um cadáver no banco do meu carro! Ele atravessou o vidro da frente, passando pelo motorista, obviamente, seu corpo ficou no banco de trás e as pernas espalhadas por ali, etc... e eu não percebi!..."

Vou acrescentar cinismo à lista de coisas que eu detesto.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Acredite no impossíveu


http://www.nataliedee.com/060308/sure-why-not.jpg

Observando a figura do polvo marinho eu passo a enxergar que o inviável, o improvável, e eventualmente até mesmo o absurdo, podem não ser o fim do mundo - o que de uma certa forma me alegra, pois afinal volta e meia minha vida anda às voltas com as coisas supra citadas.

Eu tenho uma (enorme) certa dificuldade em acreditar no impossível, mas analisa comigo o bixo, que é totalmente inviável mas funciona que é uma beleza:

Se alimenta por onde deveria ser a saída. Não tem patas: tem oito rabos. Essas coisas compridas, chamadas de tentáculos, se mexem e possuem uns negócios com sucção, mais ou menos como aquela saboneteira que sua mãe comprou no mercadinho aquela vez e que nunca parava pregada na parede do banheiro. (Aliás, isso até desperta minha curiosidade: será que um polvo pararia grudado numa parede lisa?)...

Ele tem problemas com mobilidade, obviamente. Sua rotina se resume em obter comida para permanecer vivo. Para namorar, deve ser uma mão de obra danada. E tanta coisa mais.

Bom, esses eu cito como alguns pontos negativos. Mas olha só o que acontece com o bixo:

Se um desses tentáculos se rompe por alguma razão, outro tentáculo renasce em seu lugar (Só não tenho certeza se outro polvo nasce a partir do tentáculo rompido, podemos ver isso depois). Ou seja, o bixo se regenera completamente.

Além disso, ele se camufla, mudando de cor em fração de segundos, eventualmente passando despercebido de seus predadores (aqueles que querem comê-lo). Sim, porque não é por causa desse colorido todo que qualquer um pode chegar junto assim. Como ouvi por aí certo dia, o trem é bagunçado mas tem gerência!

A propósito, sobre o tamanho do polvo, esqueça o que você viu nos Piratas do Caribe, ok? O Kraken está para um polvo como a primeira divisão está para o Curinthians. Portanto, pula essa.

Tem mais: é o bixo mais inteligente do mundo, seguido de perto pelos golfinhos, macacos e, um pouco mais atrás, os homens humanos. Tem uma porção de vídeos no Youtube (como esse aqui) mostrando polvos resolvendo problemas, se adaptando ao ambiente e superando obstáculos para ter acesso a comida, por exemplo. Eu soube que em 1927 um polvo chegou às semifinais de um campeonato de xadrez. Sim, eles são inteligentes, e tem memória. (Eu sou inteligente, mas a memória vou ficar devendo).

Agora que você já sabe tudo sobre o polvo, relaxe e acredite no impossível.

Aqui foi o mestre Iokiko mais uma vez contribuindo para o crescimento da humanidade, de várias formas possíveis.

Aguarde nossa próxima análise, sobre a girafa.

sábado, 14 de junho de 2008

Canção

Dá-me tua mão, ó amada minha
vem comigo a caminhar...
no caminho veremos o verde
sentiremos o cheiro das flores
e ouviremos o canto dos pássaros...

Dá-me tua mão, ó tão amada minha
enquanto caminhamos eu te contemplarei
sem que você perceba...
E iremos brincando pelo caminho, e eu a amarei
mais e mais a cada passo...

Sim, dá-me tua mão e vem
Pois segurando a tua mão
ainda que você tropece, eu te sustentarei
E ainda que eu tropece
Me lembrarei tua mão segura a minha
e nisso me alegrarei...

Canta meu peito uma canção
que fala de amor, de paixão
a canção dos antigos seresteiros
que atravessavam a madrugada
para levar a lembrança do amor
a qualquer custo

...

Dá-me tua mão, ó tão amada minha
E caminha comigo a vereda do amor
Entrega a mim o teu peito e calor
E o teu coração, enquanto caminha

Dá-me teu sorriso, não és mais sozinha
A tua beleza incrível, de flor
Me inspira canções, me ponho a compor
Teus olhos, as uvas mais nobres da vinha

Em nosso silêncio, profunda verdade
Em nosso caminho, paixão e saudade
Amor e desejo meu peito esquadrinha

Levanta teus olhos, ó nobre rainha
Percebe aquela que se avizinha
É nossa amiga, a felicidade...

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Felicidade II

A felicidade que eu estou sentindo é tamanha, que me fez repassar meus conceitos.

Percebi que, por mais que o tempo passe para a gente, é possível ser feliz... ainda que tenham se passado 50, 60 ou 100 anos, e ainda que isso aconteça segundos antes do último suspiro. Pois a felicidade, ora é fruto de nossas próprias ações, ora é fruto da espera pura e simples. Mas ela sempre vem para quem a deseja.

Percebi que os problemas e dificuldades da vida e do cotidiano se sobrepõem, se acumulam, mas a felicidade é como um avião no qual embarcamos, e que torna possível enxergá-los lá de cima, muito acima deles. Por isso é possível ser feliz mesmo passando momentos difíceis.

Percebi que tudo deixa de ter sentido quando se desiste de ser feliz - mesmo que não se esteja feliz neste momento. Mas não estar feliz, não significa que não se estará nunca mais. Por isso, não faz sentido desistir.

Percebi que o ser humano que consegue desacelerar, a ponto de voltar a perceber a felicidade nas pequenas coisas do cotidiano, é um ser abençoado, um iluminado. Como são as crianças. Ou seja, de uma certa forma, voltar a ser criança, pelo menos no essencial, pode ser um bom início.

E finalmente, percebi que, eu mesmo, sou um cara muito abençoado...

terça-feira, 3 de junho de 2008

Fome no mundo - só pra registrar

Fonte: Ultimo Segundo

A briga do presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo fim dos subsídios agrícolas ganhou apoio do diretor-geral do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Jacques Diouf, e do diretor-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, hoje, na abertura da reunião de Cúpula do órgão, em Roma. (...)

"Precisamos agir para uma resistência de longo termo e contribuir para uma segurança alimentar global. Isso significa eliminar taxas de comércio que distorcem os mercados", afirmou Ki-moon.

Diouf foi ainda mais enfático, incluindo aí os subsídios dados à produção de biocombustíveis - nesse caso, uma crítica que cabe para os Estados Unidos e alguns países europeus. "Ninguém pode entender como US$ 11 bilhões ou US$ 12 bilhões por ano em subsídios e tarifas protecionistas dados em 2006, que tiveram o efeito de tirar do consumo humano mais de 100 milhões de toneladas de cereais, a maioria para satisfazer a sede de combustíveis para veículos", afirmou.

Ele condenou, também, as políticas protecionistas dos países desenvolvidos. "Acima de tudo, ninguém pode entender como, primeiro, os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) criaram uma distorção tal no mercado mundial com US$ 372 bilhões gastos em 2006 para apoiar sua agricultura. Depois, que o desperdício de comida em um único país pode chegar a U$ 100 milhões por ano; finalmente, que em 2006 o mundo tenha gasto U$ 1,2 trilhão em compras de armas", disse. "Com esse cenário, como podemos explicar para pessoas de bom senso e boa-fé que não é possível encontrar US$ 30 bilhões por ano para permitir que 862 milhões de pessoas famintas possam ter o mais fundamental dos direitos humanos: à comida e, conseqüentemente, à vida ?", questionou.