terça-feira, 27 de maio de 2008

Fogo de paixão

Um olhar doce e suave, meigo e sereno
Na penumbra do segredo mais contido
Onde só tua presença faz sentido
Só existo eu e o teu rosto moreno

Um sorriso, um sonho quase inteiro e pleno
Um sentir-se de tão forte e tão querido
Com mil beijos confirmado e aprendido
A paixão me faz ver quanto sou pequeno

Dos teus lábios brota amor, jorra emoção
Que tu lanças sobre mim em turbilhão
Que me queima por completo o juízo

Quando estes olhos viram teu sorriso
O relógio errou as horas, impreciso
E eu, vencido, me lancei nesta paixão...

Nenhum comentário: