terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

O fundamentalismo: uma crítica à superficial religião atual

Mundo

A terceira guerra mundial será religiosa. Extremistas de um lado, contra extemistas de outro, mas ambos do mercado, ambos do poder. A religião será apenas um pano de fundo, um argumento, um grito às massas, para quem empunhem suas armas com convicção e muita motivação.

Por que será, eu tento entender, que os homens lutam para impôr sua visão à força?

Se a questão religiosa é sempre implícita, por que será que querem impôr aos outros sua visão particular? Tipo: você é obrigado a receber a salvação que vem da minha FÉ! E mais: em decorrência do benefício dessa salvação - e até mesmo para mantê-la - é necessário que você viva sob determinados paradigmas. Por exemplo: não pode isso, não pode aquilo. Tem que fazer isso ou aquilo todos os dias três vezes: de manhã, de tarde e de noite.

O extremismo é uma merda, sempre será. É a incrível capacidade humana de distorcer uma ideologia ou filosofia, dando a ela contornos de fundamentalismo, de obrigação, de questão de vida ou morte.

Ora gente, a salvação é uma questão espiritual, portanto subjetiva, envolve a vontade ou capacidade de uma pessoa em crer. E viver sob um conjunto de regras, leis e obrigação, não significa que se crê naquilo. Muitas vezes que se está acostumado. Ou até mesmo, o que se quer é simplesmente manter-se vivo, que o digam os países que vivem sob a orientação fundamentalista.

Brasil

Aqui no Brasil vivemos uma situação parecida, com o crescimento de igrejas neopentecostais - que por si só não oferecem perigo algum. Viva a pureza e a inocência!! O problema, não só delas como de qualquer corrente fiolosófica ou religiosa é o recrudescimento da hipocrisia, normalmente expressa na cara de alguns líderes que manipulam a fé dos inocentes - alguns até ingênuos - para, em última análise, seu benefício pessoal.

Vamos analisar o caso da Igreja Universal, por exemplo: não é algo difícil de enxergar, é simples. O dinheiro das doações não paga impostos. A receita da Igreja é quase toda isenta, assim como de qualquer outra religião, da católica ao candomblé. Mas está sendo usada para construir um império empresarial SIM. A empresa mais evidente é a Rede Record, porque é mídia, mas tem muitas outras, corretoras, transportadoras, etc, etc, etc.

Mas no caso da Record por exemplo, a igreja paga um valor muito maior pelo horário televisivo para transmitir o chatíssimo "Fala que eu te escuto", que quase ninguém vê, e dessa forma transfere-se dinheiro da igreja para o negócio, de forma limpa e totalmente dentro da lei obviamente, porque afinal de contas o cristão é aquela criatura amável, que ama o seu irmão, que oferece a outra face e que jamais peca.

Ouça uma pregação de um pastor da Universal e você verá um clone do Macedo. Até os dedinhos tortos, e o sotaque carioca puxadíssimo você vê em cada pastor... mesmo que ele tenha nascido em lugares como o interior do Tocantis ou a Serra Gaúcha. Impressionante.

Há alguns anos eu era um católico crítico, e que sempre vi com maus olhos a opulência e a exuberância da igreja romana, somada à preguiça e à condição muitas vezes hipócrita de muitos e muitos de seus sacerdotes - para falar a verdade, a maioria...

Mas não imaginava que no próprio meio protestante fosse surgir uma nova católica, bem piorada diga-se por sinal, em que tudo se trata na urgência, em que não se aconselha e nem se tratam os problemas de ninguém - na verdade os patores não sabem resolver, não querem resolver, fazem tudo para passar bem longe dos problemas das pessoas e até, sempre que possível, atribuem esses problemas às próprias pessoas. E se nada der certo, tem a saída padrão: ação de demônios.

Nessa nova fé que se vê por aí, não se ensinam os princípios mais elementares da fé cristã, não se traz palavras de conhecimento e profundidade bíblica, não se pratica o diálogo com outras correntes religiosas, nem o respeito, nem mesmo com o "homem secular" como lá se diz. É triste, é lamentável...

E assim, do islamismo ao cristianismo capitalista, os líderes religiosos estão conseguindo realizar o impensável: afastar as pessoas da fé... E aproximar o mundo do extremismo!...

Nenhum comentário: