terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Israel e Palestina

Não dá para ser profundo na análise da guerra que está correndo em Gaza. Não conhecemos a realidade do dia a dia naquela região.

Gaza tem 12km de largura por 40 km de extensão, no sul de Israel, e ali habitam 1,5 milhões de palestinos - expremidos, sabe-se lá como conseguem em tão pouco espaço. Muita miséria, fome, limitações, não há áreas de plantio, não há indústrias, mal há serviços públicos. Todos dependem fundamentalmente de ajuda externa. Ou seja, estão praticamente submetidos a viver sob doações, esmolas.

Que tipo de sentimento surge no coração de um povo, especialmente dos jovens rapazes da orgulhosa cultura árabe, após décadas e décadas vivendo assim? Quem não lutaria? Ainda mais sabendo que o chão que antes era o seu país foi dividido através de uma reunião de outros países, e sua terra lhes foi tomada e entregue a outra nação?

Israel afirma que a terra lhe pertence, pois fora espalhado pelo mundo quando o imperador romano Tito destruiu a nação seis décadas depois de Cristo - isso é conhecido como "diáspora". Os árabes afirmam que a terra lhes pertence porque eles já a habitavam quando Israel veio da escravidão do Egito e a tomou pela força.

Vale lembrar que a mesma resolução da ONU que criou o estado de Israel, também criou o estado da Palestina - dividindo em duas as terras da então Palestina. Israel com a metade norte, palestina com a metade sul, tendo Jerusalém como território internacional. Mas uma liga árabe que continha Egito, Jordânia, Iraque, Síria e Líbano, com o apoio de vários outros países árabes, atacou com força Israel, numa guerra por território que durou até 1949. Não a demoveram, e novas fronteiras foram demarcadas.

Uma nova revolta em 1967, a famosa guerra dos seis dias, quando um levante árabe contra Israel foi fustigado pela antecipação militar Israelense - fulminante e certeira - e que desarticulou toda a força militar árabe que se levantava deixou Israel com grandes extensões de terra dos países vizinhos, e os ânimos extremamente exaltados.

Parte das terras foram devolvidas, novos acordos foram firmados, os palestinos foram confinados na Cisjordânia e em Gaza. O ódio milenar ressurgiu e tudo o que se seguiu daí tem sido mais do que disputa territorial: há um fundo religioso tanto nos povos regionais, quanto nas poderosas nações que os apóiam.

Há a fé e o senso comum da nação escolhida de Deus, do povo abençoado e da terra prometida. O direito espiritual, inalienável, que não possui contrato ou papel algum assinado - mas vivo na mente e na crença das pessoas.

Homens dão a vida pelo que crêem, quando sua fé está incrustada o bastante dentro de sua alma.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

E por falar em música....


... eu me pergunto... onde será que a gente vai parar?!


Isso só pode ser coisa de uma turminha de pré-adolescentes, votando em massa nos seus neo-emos-riquinhos-pseudo-rebeldes preferidos.

A piada fica próxima da perfeição apresentando CALYPSO em segundo lugar.

E atinge a plenitude absoluta quando se vê NXZero-a-esquerda em terceiro...
HAHAHAHAHAH
Bom pra começar o dia gargalhando.
Porque Madonna é uma vitória do marketing:

1-Não tem talento
2-Possui uma voz gutural, estridente e irritante
3-Não é sexy
4-Não tem classe
5-Se promove pela polêmica
6-Seu corpo é feio, esquelético, moldado
7-Tem uma postura extremamente vulgar
8-Tem um palavreado vulgar
9-Tem atitudes vulgares
10-Seu maior sucesso foi há 20 anos
11-Com raras excessões, suas músicas têm apelo exclusivamente sexual
12-É repetitiva
13-É arrogante
14-Seu custo é altíssimo em dinheiro, em exigências, e em STRESS!!...

... e por isso, meus amigos, Madonna é um espetáculo de marketing. Porque apesar de todo esse lixo, faz milhões e milhões com seus shows.

Prefiro a deliciosa e talentosíssima música brasileira.

sábado, 13 de dezembro de 2008

O homem que vê sem olhos


Ben Underwood é um (atualmente) adolescente de Sacramento, Califórnia, Estados Unidos. Ele é cego: teve seus dois olhos removidos devido a um raro tipo de câncer, quando ainda tinha apenas 3 anos de idade. Mas conseguiu desenvolver uma aptidão realmente extraordinária. Basicamente, ele é como o herói Demolidor, das histórias em quadrinhos. Ele consegue "ver" o mundo ao emitir sons que, ao ricochetear nos objetos que o cercam, o ajuda a "mapear" o ambiente, exatamente como os sonares dos navios, e também como faz o golfinho.



(Aposto que essa do golfinho você não sabia).

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

ÁFRICA

O texto abaixo foi escrito por um cineasta africano de Uganda à BBC de Londres e publicado nos jornais do mundo inteiro. Aqui no Brasil, na Folha. Copiei e colei aqui porque eu achei simples e fantástico. Leia até o final.

25/11/2008 - 13h10

Análise: Por que a ajuda externa é ruim para a África
SORIOUS SAMURA
da BBC

O continente africano abriga 10% da população do mundo e responde por apenas 1% do comércio global. Mas nós, africanos, não podemos continuar culpando o Ocidente por nossos problemas --está na hora de assumirmos nossa parcela de responsabilidade.
Na região de onde venho, no oeste da África, existe um ditado: "Um bobo aos 40 é um bobo para sempre". A maioria dos países africanos conquistou sua independência há mais de quatro décadas.

Grande parte deles foi abençoada com todos os elementos necessários para a competição no plano global --recursos naturais em abundância, uma população jovem e o clima e as condições para que sejam grandes potências agrícolas. Ainda assim, toda essa riqueza natural e cinco décadas de ajuda estrangeira não conseguiram tirar a África da pobreza. Seria a corrupção o grande vilão dessa história?

Os sintomas da corrupção são facilmente identificáveis. Professores exigem suborno dos alunos porque não conseguem sobreviver com seus salários. Funcionários públicos, médicos e enfermeiras roubam drogas destinadas aos pacientes para vendê-las no mercado negro. Líderes africanos possuem propriedades em várias partes do mundo, enquanto seus cidadãos vivem com US$ 1 por dia, ou menos.

Na procura pelas respostas, tive de perguntar a mim mesmo algumas questões difíceis. É comum as pessoas dizerem que cada país tem o governo que merece. E nós africanos certamente fizemos algumas escolhas ruins ao elegermos nossos líderes. Os líderes ruins, no entanto, quase sempre são salvos pela ajuda externa.

A ajuda estrangeira tem dado legitimidade à corrupção e a regimes autoritários, permitindo que eles continuem no poder mesmo quando perderam a popularidade com os próprios cidadãos. Enquanto filmávamos dentro do hospital Mulago, o maior de Uganda, essas idéias vieram à minha mente com clareza.

Vimos dezenas de mães com bebês recém-nascidos deitadas no chão sujo de sangue, ao lado de seringas usadas ainda com as agulhas. Vítimas de acidentes de trânsito foram carregadas para os pronto-socorros por parentes, porque há poucos atendentes, poucas macas e ainda menos ambulâncias. Alguns pacientes foram deixados no chão, sangrando.

Estas foram imagens que vi repetidas por toda a África e que me fizeram perguntar a mim mesmo: por que nós africanos não podemos exigir mais de nossos líderes? Por que eles continuam escapando ilesos apesar de tanta negligência? Logo me lembrei de um outro ditado, uma cantiga de roda que os africanos aprendem na infância: quem paga o flautista escolhe a música.

Prestação de Contas

Muitos países subsaarianos vêm dependendo da ajuda estrangeira há décadas. Em alguns casos, ela corresponde a mais de 10 % do produto interno bruto, ou mais de a metade dos gastos públicos. Quando a metade do orçamento do governo vem da ajuda externa, o líder fica menos inclinado a cobrar imposto dos cidadãos.

Como resultado, governos que são altamente dependentes em ajuda dão muita atenção aos doadores e pensam pouco nas necessidades da população. Infelizmente, os doadores têm seus próprios objetivos, que nem sempre são os mesmos dos cidadãos de países africanos.
Construir escolas e hospitais novos em número recorde parece bom no papel e dá boa imagem aos políticos junto aos eleitores. Mas se os hospitais não têm os equipamentos mais básicos e se não há professores suficientes na sala de aula, quem sofre é o povo africano.

Oportunidades Perdidas

No que diz respeito à ajuda estrangeira, outra crítica cada vez mais freqüente entre os africanos, e raramente ouvida no Ocidente, é que ela patrocina o fracasso mas quase nunca premia o sucesso. Enquanto eu filmava em Uganda com minha equipe, o editor de um jornal local, Andrew Mwenda, nos levou ao vilarejo onde nasceu, perto da cidade de Port Loco, no oeste do país.
No vilarejo, ele nos apresentou a dois homens. Um, com cerca de 60 anos, outro, com 26. "Este homem representa a tragédia da ajuda externa", disse o editor, apontando para o mais velho. "E este representa o potencial da ajuda", ele disse, indicando o mais jovem.

Mwenda explicou que o sexagenário era diretor de um departamento da prefeitura local e durante grande parte de sua vida havia sido sustentado por dinheiro estrangeiro, enquanto supervisionava projetos que tinham como objetivo beneficiar a comunidade. Hoje ele é um alcoólatra que ainda mora com a mãe.

O homem mais novo começou vendendo batatas na praça do vilarejo aos 17 anos. Menos de dez anos depois, ele é o dono da maior e mais movimentada loja da vila. Ele não recebeu um centavo em ajuda, mas comprou terras e construiu uma casa.

"Você vê", disse Mwanda. "Se este jovem recebesse apoio na forma de crédito a juros baixos, ele poderia não apenas expandir seu negócio, gerando empregos e um serviço valioso para sua comunidade, mas poderia também, mais adiante, devolver o dinheiro". Mas ao invés de financiar inovações e criatividade, a ajuda externa financiou o estilo de vida irregular do homem mais velho.

Elevação de preços

Programas de ajuda que se estendem por vários anos também têm implicações para as economias em desenvolvimento. Trinta anos de dólares entrando na economia de Uganda deixaram o país sofrendo do que os economistas chamam de "doença holandesa". Grandes quantidades de moeda estrangeira entrando no país elevam o valor da moeda local, tornando seus produtos agrícolas e manufaturados menos competitivos.

Isto resulta em menos exportações e ainda menos ganhos domésticos, sustentáveis, para o país.
Empresários locais, como exportadores de café e de farinha, deveriam estar se beneficiando da alta global nos preços de alimentos e commodities, mas estão sendo marginalizados em sua própria economia pelos dólares da ajuda externa. Pequenos produtores africanos também tiveram de competir com produtos altamente subsidiados na Europa e América do Norte.

A indústria de algodão de Uganda é capaz de explorar quase meio milhão de fardos por ano, mas até o momento, em 2008, o país só conseguiu exportar 160 mil fardos. Altos subsídios do governo americano para os produtores de algodão nos Estados Unidos impedem que os agricultores de Uganda ofereçam preços competitivos nos mercados internacionais.

Em seus panfletos impressos em papel caro e nos seus websites high-tech, os doadores tendem a falar da importância do comércio para o futuro da África, mas muito pouco progresso tem sido feito na abertura dos mercados internacionais. A produção africana ainda representa apenas 1% do comércio global.

E pelo menos 70 mil profissionais recém-formados abandonam o continente todos os anos, freqüentemente após receber treinamento financiado pela ajuda externa, mas incapazes de permanecer no mercado local porque os salários são muito baixos. Até que essas pessoas talentosas e cheias de iniciativa possam ser atraídas de volta para a África, grande parte das missões de paz, e certamente a maior parte da ajuda externa, vão ter pouco resultado.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Dá pra acreditar?...

Um cachorrinho parte em busca de seu amigo ferido, no meio de uma avenida de múltiplas vias com o tráfego "daquele jeito"!


Dog Risks Life To Save Injured Friend - Watch more free videos

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Fundamentalismo

O mundo assistiu pasmo à ação terrorista em Mumbai, uma cidade gigantesca da Índia e um dos maiores centros financeiros do oriente. Cerca de 20 terroristas, embalados por motivações religiosas e territoriais, saíram disparando aleatoriamente contra a população em pontos previamente escolhidos, onde houvesse não somente os tradicionais inimigos hindus, mas também estrangeiros, homens de negócio e turistas, de maneira que seu ato se tornasse automaticamente conhecido fora das fronteiras da nação-vítima (como se precisassem de mais propaganda do que os frutos de seu trabalho). Eram terroristas islâmicos, os famosos mujahedin (onde você ouvir esse nome saiba: a encrenca está bem próxima).

E eles estavam regados a três coisas: LSD, cocaína e fundamentalismo. Três drogas altamente influenciadoras do comportamento humano... PARA PIOR.

Aqui no Brasil, dividia-se a atenção com as muitas pequenas tragédias contidas dentro do imenso desastre de nosso povo do sul, no estado de Santa Catarina. E isso, por pior que pareça, tirou a atenção do que aconteceu naquele pedaço do planeta.

Fundamentalismo:

A pior coisa que pode existir para um ser humano é a ignorância. A ignorância é a estrada principal para a escravidão consentida. E é muito pior quando isso acontece com um grupo, quando é coletivo. É como se fosse um grande pedaço de terra extremamente fértil onde alguém chega e acampa, e logo começa a semear. Vai dar todo tipo de fruto, e às pencas.

Os fundamentalistas são pessoas que não questionam as idéias que lhe são impostas, pois que foram feitas mediante tradições, experiências subjetivas e mêdo. Os fundamentalistas tomam o que lhes foi passado como uma verdade absoluta. E morreriam para impôr sua verdade a todos os demais, e não: não aceitam questionamento. À morte os que não aceitarem a absoluta e arrasadora verdade: o mundo será mesmo um lugar melhor quando todos forem seguidores dessa verdade.

Mas de quê fundamentalismo estamos falando? O islâmico? Sim! E também o fundamentalismo que existe em nossa própria vizinhança!

Em todo lugar onde houver covardia, falta de senso crítico, ignorância e intolerância, haverá um terreno fértil para o fundamentalismo. Só vai faltar o chefe, o grande manipulador. Se é que ainda falta.

Pode haver fundamentalismo dentro de uma empresa, com todo mundo vendo o barco afundar aos desvaneios narcisistas de um diretor energúmeno, sem que ninguém tenha coragem de mudar a rota por medo do desemprego.

Pode haver fundamentalismo dentro de uma igreja onde há um ou mais pastores gritando por seus dízimo, ofertas alçadas e até mesmo o último centavo mais espremido do teu salário, mais do que clamam pelo amor e misericórdia de um Deus que tudo vê. Ah.. e Ele vê!

Pode haver fundamentalismo dentro de qualquer instituição, sindicato, escola, hospital, órgão do estado... qualquer lugar onde houver um grupo de seguidores cegos, e alguém com apêgo ao poder.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Leis de Sandróvsky

Lei número 1:
Todo corpo em descanso tende a parmanecer em descanso, a não ser que sua existência esteja em risco.

Lei número 2:
Todo objeto desejado pelo corpo em descanso passa a ser desnecessário se estiver fora do alcance da mão deste, desde que preservada a lei número 1.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Top 10 clipes muito legais

Estão aqui citados alguns clipes que eu particularmente achei o máximo. Infelizmente o Youtube ou seja lá quem for estão com essa p$#@*ria de bloquear o recurso "embed", ou seja, não consigo colocar o clipe direto aqui, mas vai o link pra vóis micê se adevertí.

OBS - Não é a música - e sim o clipe - que eu avaliei. Mas tem umas músicas que são show também. Caraca... vale a pena ver cada um deles, eu garanto!

#1 - Adriana Calcanhoto - Fico assim sem você
#2 - Bob Sinclair - Rock this party
#3 - Frejat - Procuro um amor
#4 - Snow Patrol - Open your eyes
#5 - Bob Marley Gilberto Gil - Three little birds
#6 - Yves Larock - Rise Up
#7 - Skank - Dois rios
#8 - Titãs - Epitáfio
#9 - Titãs (Nando Reis) - Cegos do Castelo
#10 - Damien Rice - Blowers Daugther

e um bônus.. hahaha

# Aerosmith - Fly away from here

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Santa Catarina - 11/2008

Este post é dedicado às milhares de famílias que estão sofrendo horrores em Santa Catarina, neste Novembro de 2008 que colocou o estado literalmente debaixo d'água. Meu profundos pesares às pessoas que perderam entes queridos, e o desejo de breve restabelecimento às milhares de famílias desabrigadas. Mesmo aqui no Mato Grosso, fica a torcida aos irmãos catarinenses.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Ícaro

Eu gostaria de ter asas para voar
Voaria para longe, ao deserto
Onde encontraria paz, por certo
Longe dos homens e seu dom de amar
Atravessaria mares e oceanos
No mais profundo me refugiaria
E voltaria, quem sabe um dia
Para apenas ver e recordar.

Com asas firmes a beijar os ventos
voaria para o longe e para cima
a lembrar de Deus e da obra-prima
e esquecer o resto, e os sentimentos
e ao compasso desses movimentos
veria os homens e seu dom de amar
de muito longe, e somente o voar
a ocupar todos os meus pensamentos.

Passariam os dias dentro em mim sem paz
Até que, de rever e de esquecer alguém,
Se revelem novos caminhos a quem
Certo dia eu magoei demais.
Então de Ícaro me revistiria
Com algo novo tendo a conquistar
Àquele, toda a delícia do voar
A mim, ser esquecido bastaria.

Não sou eu das criaturas, a miserável?
Não sou quem a si mesmo fez culpado?
Sim... quem me dera ser aquele ser alado
E levar comigo em direção ao nada
Os medos e as dores provocadas
A quem se dignou a amar a mim
Voaria como Ícaro, até queimar o sol, a cera
e despencar no êxtase da conquista
P'ra serenamente encontrar o fim.

Sou um homem sem estrada, sem destino,
Que apenas caminha, sem o mantimento
Tudo nessa vida tola tem seu tempo
Tudo nessa linda vida é desatino
Diante disso, me ponho a rir e a chorar,
O meu sorriso é todo tristeza
por não ter aprendido jamais essa beleza
que pertence aos homens: o seu dom de amar.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Piada pronta












O que você diria?:

a) - Como se não bastasse a crise econômica e as duas guerras em andamento.

b) - Alguma coisa tinha que dar errado, afinal!...

c) - Agora sim a situação ficou... bom... deixa pra lá.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Revolução

A verdadeira revolução é aquela que acontece de dentro para fora.

O mundo com esperança

Venceu Barak Husein Obama, o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, a nação líder e referência para todas as nações do mundo.

Filho de mãe branca com pai negro oriundo da África, nascido no Havaí, pobre e muitas vezes discriminado.

Acredito que o mundo está realmente evoluindo. Espero que esse homem seja íntegro, capaz, responsável e líder. E, sendo assim, desejo sucesso a ele... para o bem de todo o mundo.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Dizer não

Com os devidos créditos.

...

Para os que são da "GERAÇÃO PASSADA" isso não é novidade, pois sempre recebemos o "não", e o NÃO era NÃO! Se insistisse, apanhava e pronto. Por isso chegamos até aqui (para não falar de idade) íntegros.
Thereza D´Lua Mara

...

Criando um monstro (monstra tb, por que não?)
Karina dos Santos Cabral

...

O que pode criar um monstro? O que leva um rapaz de 22 anos a estragar a própria vida e a vida de outras duas jovens por... Nada?

Será que é índole? Talvez, a mídia?
A influência da televisão?
A situação social da violência?
Traumas?
Raiva contida?
Deficiência social ou mental?
Permissividade da sociedade?

O que faz alguém achar que pode comprar armas de fogo, entrar na casa de uma família, fazer reféns, assustar e desalojar vizinhos, ocupar a polícia por mais de 100 horas e atirar em duas pessoas inocentes?

O rapaz deu a resposta: "ela não quis falar comigo".

A garota disse "Não, não quero mais falar com você". E o garoto, dizendo que ama, não aceitou um não. Seu desejo era mais importante. Não quero ser mais um desses psicólogos de araque que infestam os programas vespertinos de televisão, que explicam tudo de maneira muito simplista e falam descontextualizadamente sobre a vida dos outros sem serem chamados.

Mas ontem, enquanto não conseguia dormir pensando nesse absurdo todo, pensei que o não da menina Eloá foi o único. Faltaram muitos outros nãos nessa história toda.

Faltou um pai e uma mãe dizerem que a filha de 12 anos NÃO podia namorar um rapaz de 19.

Faltou uma outra mãe dizer que NÃO iria sucumbir ao medo e ir lá tirar o filho do tal apartamento a puxões de orelha.

Faltou outros pais dizerem que NÃO iriam atender ao pedido de um policial maluco de deixar a filha voltar para o cativeiro de onde, com sorte, já tinha escapado com vida. Ato errôneo de mandar a garota de volta pra lá.

Faltou o governo dizer NÃO ao sensacionalismo da imprensa em torno do caso, que permitiu que o tal sequestrador conversasse e chorasse compulsivamente em todos os programas de TV que o procuraram.

Simples assim. NÃO.

Pelo jeito, a única que disse não nessa história foi punida com uma bala na cabeça.

O mundo está carente de nãos. Vejo que cada vez mais os pais e professores morrem de medo de dizer não às crianças. Mulheres ainda têm medo de dizer não aos maridos (assim como muitos maridos também temem dizer não às esposas). Pessoas têm medo de dizer não aos amigos. Noras que não conseguem dizer não às sogras, chefes que não dizem não aos subordinados, gente que não consegue dizer não aos próprios desejos.
E assim são criados alguns monstros.

Talvez alguns não cheguem a sequestrar pessoas. Mas têm pequenos surtos quando escutam um não, seja do guarda de trânsito, do chefe, do professor, da namorada, do gerente do banco. Essas pessoas acabam crendo que abusar é normal. E é legal.

Os pais dizem, "não posso traumatizar meu filho".

E não é raro eu ver alguns tomando tapas de bebês com 1 ou 2 anos. Outros gastam o que não têm em brinquedos todos os dias e festas de aniversário faraônicas para suas crias. Sem falar nos adolescentes.

Hoje em dia, é difícil ouvir alguém dizer:

Não, você não pode bater no seu amiguinho.
Não, você não vai assistir a uma novela feita para adultos.
Não, você não vai fumar maconha enquanto for contra a lei.
Não, você não vai passar a madrugada na rua.
Não, você não vai dirigir sem carteira de habilitação.
Não, você não vai beber uma cervejinha enquanto não fizer 18 anos.
Não, essas pessoas não são companhias pra você.
Não, hoje você não vai ganhar brinquedo ou comer salgadinho e chocolate.
Não, aqui não é lugar para você ficar.
Não, você não vai faltar na escola sem estar doente.
Não, essa conversa não é pra você se meter.
Não, com isto você não vai brincar.
Não, hoje você está de castigo e não vai brincar no parque.

Crianças e adolescentes que crescem sem ouvir bons, justos e firmes NÃOS crescem sem saber que o mundo não é só deles.

E aí, no primeiro não que a vida dá ( e a vida dá muitos ) surtam. Usam drogas. Compram armas. Transam sem camisinha. Batem em professores. Furam o pneu do carro do chefe. Chutam mendigos e prostitutas na rua. E daí por diante.

Não estou defendendo a volta da educação rígida e sem diálogo, pelo contrário. Acredito piamente que crianças e adolescentes tratados com um amor real, sem culpa, tranqüilo e livre, conseguem perfeitamente entender uma sanção do pai ou da mãe, um tapa, um castigo, um não.

Intuem que o amor dos adultos pelas crianças não é só prazer - é também responsabilidade. E quem ouve uns nãos de vez em quando também aprende a dizê-los quando é preciso. Acaba aprendendo que é importante dizer não a algumas pessoas que tentam abusar de nós de diversas maneiras, com respeito e firmeza, mesmo que sejam pessoas que nos amem.

O NÃO protege, ensina e prepara.

Por mais que seja difícil, eu tento dizer não aos seres humanos que cruzam o meu caminho quando acredito que é hora - e tento respeitar também os nãos que recebo. Nem sempre consigo, mas tento. Acredito que é aí que está a verdadeira prova de amor.
E é também aí que está a solução para a violência cada vez mais desmedida e absurda dos nossos dias. Creio que eu poderia ter dito um grande e sonoro NÃO um dia e poupado muitos problemas hoje.

sábado, 18 de outubro de 2008

A Dança

Uma noite, um vento, uma luz, teu olhar
Uma música bela, um salão, um cantor
Uma banda, uma roupa, um lugar, um amor
Um perfume, uma dança, teu vestido a rodar...

As mocinhas e os rapazes se põem a dançar
São atores num palco em uma noite de luz
Onde a estrela mais linda que brilha e reluz
É aquela enviada p'ra me iluminar...

Entre passo e compasso, de ritmo e som
É a perfeita rainha quem dita o tom
Segue ela girando, casais aplaudindo...

Pois mais que uma dança, a tua visão
Fascina a todos e ao meu coração
E toda minha vida tu vais conduzindo...

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Post profético para 2010

17/10/2008: Atenção ao post profético, com 2 anos de antecedência:

Em 2010 o PT vai dar lugar na presidência ao PSDB.

...

Lula foi um grande presidente, isso é inegável. Melhor do que achariam que fôsse. Os indicadores apontam para isto, e olha que há muitos indicadores dizendo isso. Mas o Lula tem seu lado bom e seu lado ruim. E o Lula está irritando. E não há nos quadros do PT um candidato a altura, porque essa chata da Dilma, (um porre, um pôço de arrogância e antipatia), ninguém engole.

E ninguém mais aguenta a mesma turminha do PT, também.

Tá difícil

Impressionante como o mundo tá mudado. Tão diferente de há poucos anos.
Eu que tinha tanta pressa de crescer e ser dono do meu próprio nariz!... De vez em quando dá uma saudadezinha dos tempos de criança, quando minha maior preocupação era não quebrar nada ou me machucar jogando bola (coisa que eu fazia por horas no campinho de terra), ou não levar bomba numa matéria ou outra.

Hoje em dia, não se vê quase criança com gesso no braço ou na perna. As crianças não jogam mais bola ou bola de gude, não soltam pipa, não jogam queimada, vôlei ou "bétis".

Não que isso seja algo bom, mas antigamente a gente se machucava, quebrava perna, braço: só que nem por isso alguém morria. Antigamente meu pai sentava a chinelada quando eu passava dos limites, e nem por isso eu deixava de amá-lo ou ele a mim.

Hoje vivemos tempos em que se uma criança se machucar, o pai é indiciado por negligência. Tempos em que se o pai der uma chinelada no filho, o conselho tutelar leva a criança embora, e prende o pai por tortura. Deixar de castigo é cárcere privado.

Por outro lado esse policiamento jurídico todo não explica porque os casos de abuso tortura e até mesmo morte, são tantos, e muito mais numerosos do que antigamente.

...

Mas isso não é só.

Vivemos tempos em que as pessoas não têm mais paciência para nada. Não têm paciência para ler um livro, visitar um amigo, conversar.

Vivemos tempos de competição no trânsito. Pessoas se ofendem e até partem para a ignorância por coisas sem sentido. Transgridem toda forma de civilidade e gentileza quando estão com as mãos no volante de um automóvel.

Essa competição vale não só para o trânsito, como para a vida mesmo. As pessoas, em sua miserável pressa de tudo, têm entendido errado as coisas que são ditas, e agem encima daquilo que entenderam. Não se ouve mais os dois lados da história. Não se releva as coisas.

Também não se pede mais perdão pelas palavras e atos proferidos sem o devido cuidado. E pedir perdão pressupõe reconhecer um erro: mas quem é que reconhece seus erros hoje em dia? Todos estão certos, todos estão com a razão.

Vivemos dias em que uma pessoa não pode ser romântica, ela tem que ser "pegadora". O padrão ficou alto demais... e quem não consegue acompanhar é tido como um completo derrotado. Virou senso comum. Ser virgem então, é ser um extraterrestre!

Uma pessoa não pode ser feliz com o que é. Ela tem que buscar padrões de beleza e de conduta ideais e, se não conseguir, deve se acostumar em ser infeliz. Por ser mais gordo - ou gorda, por ser negro, crente ou desajustado. Aliás, as pessoas se acostumam em ser infelizes.

Vivemos tempos em que as mentiras são repetidas com tanta veemência, que vira verdade para todo mundo. Mas em sua essência, continuam sendo mentiras... Só que ninguém consegue ver!

E amigos? Antigamente a gente tinha amigos por quem daríamos a vida. Hoje, a isso chamariam boiolice. As meninas, sapatão.

...

E a vida humana, sem valor, insignificante. Pais matam filhos. Filhos matam pais, avós, tios e primos. Mata-se no trânsito. Mata-se por 1 real. Muitas vezes por ganância. Muitas vezes, por almejar uma liberdade ou para se desvencilhar de uma obrigação desagradável.

Rapazes engravidam meninas sem interesse em compromisso. A criança não terá um pai (e às vezes a própria mãe) para conviver, mas... quem se importa? Há tantas latas de lixo onde abandonar a criança!

Antigamente um homem, por mais jovem que fosse, assumia as conseqüências de suas atitudes, mesmo com prejuízo próprio. Hoje não se faz mais isso. Homens não são mais homens: são moleques e covardes! Mulheres não são mais mulheres: são objetos!

Atropelam alguém na rua, mas preferem fugir para não terem que pagar o preço. Mesmo sabendo que a vítima poderia sobreviver se fossem resgatadas e encaminhadas a um hospital.

Tá difícil. Tem que procurar muito para encontrar equilíbrio e liderança, altruísmo e bondade. Personalidade e principalmente caráter.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Vivendo e aprendendo

Coisas que a vida tem me ensinado

... que não é bom julgar precipitadamente.

... que não é bom mentir.

... que não se pode perder a oportunidade de dizer que ama.

... que amar é fácil... e declarar é simples e necessário.. é remédio para quem dá e para quem recebe.

... que é possível amar um amigo, uma coisa, um momento, um perfume, uma pessoa especial.

... que o ódio seca a saúde do corpo.

... que um idiota calado passa por sábio, e um gênio tagarela passa por idiota.

... que mais vale um pombo nas mãos do que dois voando.

... que a sabedoria é a maior riqueza individual que uma pessoa pode ter.

... que o mundo se tornou um lugar perigoso.

... que a vida é frágil e rapidamente passageira.

... que tudo o que eu quiser alcançar, terá um custo. E nem sempre vou poder pagar. Logo, nem sempre vou conseguir o que eu quero.

... que tem coisas na vida que não têm preço - nada pode pagar.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

É sério isso?

Acabou a patacoada. Vamos conferir aí, alguns candidatos hilários dessa última eleição, gente.




Segunda feira negra

Depois de duas semanas de queda livre nas bolsas de valores do mundo, a segunda feira de 06 de Outubro de 2008 iniciou o que pode se chamar impacto maior do caos financeiro global. Pelo menos para os emergentes. Neste momento, a Bovespa cai 15% e o dólar está a R$2,20.. mas deve piorar.

O que está acontecendo? Pânico? Desespero? A coisa precisa toda mudar. O capitalismo como se apresenta até agora, está implodindo.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Aniversário



No meu aniversário. Seguindo a ordem: Luis, Eu, Zé Roberto, Minha irmã Silvia (gêmea) e Beth. Escondidinho, o Robson.

Globalizêichan

A globalização é mais do que pegar um celular e falar com alguém na Espanha, ou entrar na internet e teclar com alguém no Japão. A globalização é uma empresa americana ter sua linha de produção na China, e exportando seus produtos para a Europa. É o Brasil produzindo grãos, carne e minérios que serão beneficiados na Ásia e depois exportados para a América do Norte sob a forma de automóveis e equipamentos. Ou seja, a globalização é a economia real.

E você sabia que a crise financeira que está em andamento no mundo é muito grave? E esta crise não nasceu na "economia real", mas sim na ciranda financeira, ou seja, nas bolas de valores: na grana que as pessoas e instituições mais estupidamente ricas do mundo ficam girando pra lá e pra cá, de bolsa em bolsa, de continente em continente... MÃÃÃSS... essa mesma crise vai acabar batendo na economia real, se não for curada a tempo. Por quê? Porque as grandes empresas do mundo captam dinheiro na bolsa para investir em pesquisas, desenvolvimento, crescimento, produção, etc.

Daí que com todo o susto provocado por esse problema com o mercado imobiliário americano, a tendência é as pessoas e instituições retirarem dinheiro do risco que é a bolsa, diminuindo assim a saúde financeira de muitas empresas. Algumas podem quebrar, outras podem se ver forçadas a demitir, outras não terão mais como vender, pois seus maiores clientes eram as primeiras (as que quebraram), etc.

E assim, nós cidadãos, acabaremos percebendo as conseqüências no nosso dia a dia.

E por falar em Crise in the United States, essas coisas....

... me lembrei do sonho de um rei da babilônia, o Nabucodonosor. Ele sonhou com uma estátua que tinha a cabeça de ouro, peito e braços de prata, do abdômem até as coxas era de bronze, as pernas eram de ferro, e os pés eram de uma mistura de ferro e barro.

Essa estátua simboliza bem o que é um reino, estado ou qualquer entidade que não tem o devido equilíbrio. Cuja aparência é tremenda, mas cuja base não é forte o bastante para sustentá-la. E a economia americana, com toda sua opulência, parece estar começando a desmoronar justamente nos fundamentos de suas casas, todas hipotecadas.

PASME: 750.000 é o número de mutuários que já foram despejados de suas residências por inadimplência, este ano, nos EUA. Assusta, não assusta?


...

Segue alguns comentários de americanos em jornais de renome, sobre a crise. Veja se não é assim mesmo:

"I hope they are planning to weight the impact of this bailout on the 1% of Americans who control 90% of its wealth. These are the Americans who benefitted most from Wallstreet excesses and who should carry the majority of the cost. Ordinary Americans are already paying the price is foreclosures, lost equity, reduced savings, job loss and threatened retirement." (REality Check-Los Angeles)

traduzindo...

"Eu espero que estejam planejando tornar mais pesado o impacto desta ajuda no 1% dos americanos que controlam 90% de riqueza. Estes são os americanos que tiraram proveito da maioria dos excessos de Wallstreet e que devem carregar a maioria do custo. Os americanos comuns já estão pagando o preço das execuções duma hipoteca, eqüidade perdida, economias reduzidas, perda de emprego e aposentadoria ameaçada."


Um cara respondeu, ironicamente:

"Hey Reality Check,
What world do you live in? This is USA, home of privatize gains, socialize losses. We, the taxpayers, will be paying the price. (BL, New Jersey)"


que traduzindo, quer dizer...

"Ei Cara.. em que mundo você vive? Isso aqui são os Estados Unidos, terra dos ganhos privados e dos prejuízos compartilhados com a sociedade. Nós, contribuintes, pagaremos o preço."

...

Quer saber mais sobre a historinha de Daniel? Eu conto!

Acompanhe.

Cenário: Babilônia. Situação: Toda a população de Israel foi transportada para o Iraque, como cativos (escravos), depois que seu território foi invadido pelo poderoso império do rei Nabucodonosor. Período: cerca de 1.000 anos antes de Cristo. Portanto coisa de 3.000 anos atrás. Protagonista dessa história: Daniel, um judeu extremamente inteligente e sábio, e com uma profunda intimidade com Deus.

...

A vida seguia tranquila em Babilônia, o povo adaptado ao trabalho pesado que os babilônicos não queriam fazer e tals... Estava Daniel bem tranquilo um dia - ele era servidor do rei como conselheiro - quando de repente chegou um emissário do rei com a espada na mão avisando: hoje vai morrer todo mundo aqui!! Daniel se antecipou e como era amigo do chefe, foi logo perguntando:

- Morrer por quê? O que é que está havendo?

O chefe dos eunucos então explicou que o rei acordou de mau humor porque tinha tido um sonho perturbador. E chamou os sábios e mágicos do reino para interpretar o sonho, mas eles não conseguiram. Revoltado, o rei mandou eliminar a todos.

- Me conta o sonho que eu interpreto. - Disse Daniel.
- Aí é que tá, Daniel. O rei não contou o sonho. Disse que se o sábio for realmente sábio, terá que dizer não só a interpretação, como o próprio sonho! Afinal ele não quer enrolação.

Daniel se recolheu e mais uma vez fez suas orações, e Deus lhe revelou tudo. Sonho e interpretação. No dia seguinte, marcaram uma audiência com o rei e lá foi Daniel. Na audiência, Daniel conta ao rei tanto o sonho, como sua interpretação.

O sonho era sobre uma estátua:

"Tu, ó rei, na visão olhaste e eis uma grande estátua. Esta estátua, imensa e de excelente esplendor, estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível.
A cabeça dessa estátua era de ouro fino; o peito e os braços de prata; o ventre e as coxas de bronze;
as pernas de ferro; e os pés em parte de ferro e em parte de barro.
Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mãos, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro, e os esmiuçou.
Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como a pragana das eiras no estio, e o vento os levou, e não se podia achar nenhum vestígio deles; a pedra, porém, que feriu a estátua se tornou uma grande montanha, e encheu toda a terra."

Daniel 2:31-35

Em seguida, Daniel contou para o rei que aquela estátua era, trocando em miúdos, o símbolo da desintegração futura do seu próprio império. a cabeça era o próprio reinado de Nabucodonosor. Os demais membros, seus sucessores. E, de sucessor em sucessor, o império seria cada vez mais frágil, até a desintegração total, nas mãos de um novo reinado (simbolizado pela pedra que foi cortada).

O rei ficou muito grato a Daniel, tanto que o cobriu de honrarias e de-lhe um cargo altíssimo no reino. Enfim. É isso. A história é muito bela. Se quiser conhecê-la, ela ocupa todo o capítulo 2 do livro de Daniel: qualquer Bíblia, seja católica, ou evangélica, mostra.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Presente de aniversário


O cara vai para São Paulo e, ao voltar, me traz isso aí de presente... só podia ser coisa de corinthiano mesmo...

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Primeira postagem - quase - móvel



Eu queria fazer uma postagem móvel. Mas o celular não enviou a imagem apra o provedor. Então eu fiz uma quase-móvel: precisou apenas de uma pequena intervenção. Baixar a foto no computador e atualizar no blog.

A propósito. A imagem na tela do monitor revela o significado do nome deste blog. Preste bem atenção e decifre.

Abrassos a todoz.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Ação e consequência

Tem algo esquisito na exuberância.

Há uma grave crise econômica em andamento, quebrando fundos de investimento, economias de famílias inteiras, empresas de todos os níveis, instituições financeiras centenárias e até mesmo governos.

O problema está acontecendo no coração do capitalismo: o império financeiro chamado Estados Unidos da América. E a coisa toda é grave, de verdade mesmo.

E aconteceu por quê? Trocando em miúdos, as gigantes instituições de financiamento precisavam de novas frentes de investimentos e novas fórmulas para acelerar seus lucros. Líderes de mente poderosa e irresponsabilidade idem, descobriram formas novas de financiamento imobiliário, com pouca ou quase nenhuma garantia, para todo tipo de clientes, mesmo aqueles com histórico de inadimplência.

OBS - Oferece um picolé para uma pessoa que não pode (não quer dizer que não quer) pagar depois, e ele dificilmente vai recusar. Só que não vai pagar, é óbvio. Antes de oferecer, você já sabia.

E por que esses caras criaram isso? Porque seus balanços precisavam dar saltos exponenciais. (Vencedor, no mundo corporativo do dinheiro grosso, é isso). E de fato, seus balanços deram realmente saltos exponenciais! Segue-se que, como todo o sistema é baseado em bônus, premiações por resultado, esses grandes gênios da economia embolsaram cada um deles, devidamente, a parte que lhes cabia. E ficaram ainda mais milionários.

Só que os balanços começaram a fazer água em poucos meses, ao longo de 2 ou 3 anos aproximadamente, quando o primeiro dominó de toda essa grande brincadeira de montar caiu. Em 2006 sentiram cheio de queimado. Em 2007 começaram a ver fumaça saindo pelos cantos. Em 2008 todo o edifício pegou fogo. E salve-se quem puder.

E agora? O mundo inteiro está em crise. E adivinha quem vai pagar o prejuízo? Adivinha? Dá vontade de rir.. mas lá - como aqui - quem paga é o contribuinte. Pois quem está socorrendo as gigantes do investimento americano e, ninguém mais , ninguém menos, que o governo!

Me parece que dois grandes problemas provocaram todo esse mar de prejuízo que literalmente fez desaparecer várias empresas mundo afora, em especial nos próprios EUA: 1 - o exagero, a exuberância, o ganhar e ganhar, a qualquer custo e; 2 - a falta de fiscalização, controle, regulação - pois tudo isso poderia ter sido previnido quando o próprio plano foi elaborado (mas as autoridades monetárias ficaram babando vendo a coisa toda acontecer).

Por isso desconfie de quem chegar a você com idéias fantásticas para ganhar dinheiro rápido de maneira mirabolante. Desconfie, gente. Daqueles que vêm até você cheios de argumentos, mostrando números incríveis, resultados para lá de empolgantes. Daquela gente que, antes sequer de lhe apresentar o negócio em si, apelam para sua capacidade de acreditar no impossível, enxergar o invisível, visualizar todos os seus sonhos realizados. Daquela gente que vêm para oferecer a você a mesma chance que tiveram, que trazem até você uma perspectiva nova para ganhar rios de dinheiro, só porque acham você uma pessoa bacana demais e querem que você tenha a mesma prosperidade.

Altruísmo puro!...

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

A queda do reino

Era uma vez um reino muito distante, habitado por algumas criaturas felizes, que conviviam em harmonia e plenitude. Um reino de paz e beleza, cujos habitantes trabalhavam alegremente, uns completando o trabalho dos outros.

As famílias eram alegres e colaborativas, e normalmente tinham muitos filhos: todos convivendo harmoniosamente e sem atritos.

Verbos agindo e trabalhando como formiguinhas, prefixos e sufixos entrelaçados por seus amores radicais, pronomes, apostos, vocativos brincando adjuntos, o tempo inteiro (mas sempre respeitando as orações), sujeitos ocultos em esconde-esconde, poetas lançando figuras de palavras e de pensamentos e tudo regado a uma musicalidade peculiar ao grande reino... da língua portuguesa.

Mas num dia sinistro, algum muito estranho aconteceu!... Um tipo de vírus ou algo parecido, um inimigo invisível começou a perscrutar a vida feliz naquelas paragens e, lentamente, tratou de invadir aqueles domínios, inserindo seus microorganismos maléficos e cancerígenos que, ao longo do tempo, foram minando a qualidade de vida de seus habitantes.

Alguns deixaram de agir como agiam antes, outros simplesmente desapareceram - dos quais só se ouve rumores ainda hoje - e outros foram tão radicalmente transformados, de criaturas belas em bestas-fera, que nem sequer parecem mais originários de tão felizes primórdios...

Plurais foram massacrados, com termos como "sorvetes gelado", "pessoas parada" e "crimes perfeito"... verbos foram arrancados de suas conjugações, ficando então desorientados, sem saber para onde ir (futuro ou passado) dando origem a coisas horríveis como "roubarão minha senha" querendo se passar por pretérito, quando deveriam ser "roubaram minha senha"... Letras trocaram de lugares, se perderam de seus caminhos originais, dando origem a distorções como "pobrema", "previlégio", "esperimentar" e "assacino"...

Aproveitando a fraqueza provocada por aquela enfermidade, criaturas de outros redondezas começaram a invadir as terras daquele reino, e se misturaram à vida da população, e de tal maneira isso aconteceu que sua presença impregnou a vida cotidiana.. surgiam coisas como "o nosso know-how é ótimo", "precisamos de um upgrade", "hora de fazer um inside", "ela preparou um book" e "estou meio down hoje"...

Como se não bastasse o já combalido reino da língua portuguesa ter sido alvo de enfermidades e invasões, uma última e poderosa força foi arremessada sobre ele: seres alienígenas - formas de vida até então inimagináveis - cheias de aparatos tecnológicos nunca antes contempladas, como celulares, computadores com seus riquíssimos recursos, coisas que poderiam abrir as portas para fantásticas possiblidades, trouxeram junto de si um igualmente fortíssimo golpe: o mecanismo da alteração biogenética...

As palavras deixaram de ser elas mesmas, receberam DNA manipulado, se tornaram em clones e mutações estranhíssimas.. Amigo virou MiGuxU, "também" virou tbm, "bom" e "não" viraram baum e naum... As concatenações das palavras se transformaram em uma linguagem ininteligível.. frases que antes eram "Oi, amigo quero que você me visite esse fim de semana, pode ser?" virou "EAE MiGuxu,kro k vc m vzt esse fds, pdc?"

E assim, aquele reino que antes parecia tão promissor e equilibrado nunca mais foi o mesmo. Vez ou outra ouvia-se algum rumor acerca de pequenos grupos de resistência, que surgiam aleatoriamente território afora. Mas logo eram derrotados, capturados e publicamente humilhados por causa do seu jeito antiquado, por defenderem as bandeiras da sintaxe, da morfologia e da semântica - essas coisas tão velhas e fora de moda.

Se ele ainda existe? Dizem que existe... mas quem pode provar? Pois esta nossa história trata apenas do imaginário, da lenda... de um reino muito distante daqui.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Passa tempo

Vôa contra mim o vento, bato contra o vento o rosto
É preciso prosseguir, eu sinto
prosseguir é algo qu'eu preciso...

Em minha face rude chora toda uma história tola
É difícil admitir, mas penso
Que o mais certo a fazer é isso...

Passam abaixo dos meus pés caminhos
Que eu não mais pisarei por certo
Pelo menos com esses pés, eu vejo
Que o destino não me quer por perto...

Vôam contra mim as luzes, linda e livre segue a alma
Lá no fim eu sei - sabemos
chegaremos ao final destino...

E não mais será possível, ele se esquivar de nós...

Pálido Ponto Azul

Assista a esse vídeo!

sábado, 6 de setembro de 2008

Não entendo

Um dia eu vi você, e o meu mundo se abriu
deu flores nas montanhas e águas no deserto
E eu me despertei, nao sei nem bem ao certo
Só sei que foi no dia em que você surgiu...

Não entendo direito o que meu coração sentiu
Que tudo que é perfeito me viera sem aviso
A tal felicidade... em forma de um sorriso
A mim, um ser perdido, entregue ao desvario...

Tremeram minhas mãos, meu coração rugiu
Caíram os impérios do homem forte e frio
Estremeceu a terra, o mar e o firmamento...

Guardo comigo olhar, cabelos e sorrisos
As coisas e os tempos tornaram-se imprecisos
Tudo isso, desde o dia em que você surgiu...

Música Brasileira

O que faz de uma canção, ou de um artista, um sucesso nacional de grande alcance? A qualidade de sua voz? A desenvoltura com que se apresenta? A inspiração de sua composição? A profundidade de suas letras? A capacidade de sua interpretação? Vencer um concurso em um programa de calouros moderno? Conseguir um bom contrato com uma gravadora poderosa?

Há muitos brasileiros de altíssimo nível para fazer sucesso e não fazem, porque na prática o sucesso, hoje em dia, é cotado na quantidade de dólares que faz retornar retornar aos cofres.

Assim, surgem fenômenos adolescentes a cada mês, heróis sertanejos com suas fivelas de 2 kilos a rodo, metrossexuais cantando pagode romântico com seu cabelo amarelo e sua voz tremida e rouca, todos esbanjando grunhidos ininteligíveis nas entrelinhas das canções que interpretam - e que foram compostas por outros, diga-se de passagem.

Isos que eu não sou crítico demais: até acho que toda forma de arte tem sua utilidade e sua validade. E se eu não gosto de funk carioca, não significa que todo mundo tem que detestar, né? Para isso existe o botão de liga/desliga, dizem.

E também não sou preso ao passado. Ouço música nacional e internacional praticamente o dia todo - e algumas por mais que eu ouça, eu não canso de ouvir.

...

Só que o que faz diferença entre um artista comum e um ídolo verdadeiro, é que a música do primeiro é apenas um meio. ... já a VIDA do ídolo é a própria música. sua história é cantada em suas canções, ele muda a história, ele coloca sua marca, ele inspira multidões, ele registra o momento histórico ou, ainda, abre caminho para uma mudança de pensamentos e atitudes, em relação à vida, ao amor.. a tudo.

Por isso eu sou grato a pessoas cuja própria existência é música pura... como Chico Buarque, Elis Regina, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, João Gilberto, Tom Jobim e incluo aí o maravilhoso poeta Vinicius de Moraes.

Mas a lista é enorme... e a minha gratidão por terem colocado sua música em minha história também.

...

Caetano Veloso - Sampa


Chico Buarque - Minha história


Elis Regina - O bêbado e o equilibrista


Chico Buarque - Construção


Elis Regina - Como nossos pais


Chico Buarque - Cálice


Tom e Elis - Águas de Março


Tom Jobim e Joao Gilberto - Garota de Ipanema


Tom Jobim e Edu Lobo - Luiza



Nossa... eu fico sem palavras...

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Acidente

O que você acha da seguinte notícia: Caminhão de cerveja invade prédio. (Clique e veja você mesmo).

Eu diria o seguinte:
- Ouvi dizer que havia uma tartaruguinha dirigindo. Não lembra, clique aqui.
- Em tempos de lei sêca, o cara me apronta uma dessas.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Atualidades

Ponteando alguns pensamentos sobre coisas do cotidiano, me atrevo a tecer meus comentariozinhos sobre...

GERALDO ALCKIMIN
- Ele avisou durante a entrevista na Folha de São Paulo, feita hoje mesmo (ou será ontem?) que São Paulo precisa de um "choque de gestão". Por coincidência, essa é justamente a frase que fez com que essa carequinha ficasse gravado na minha mente, quando da sua última participação em uma campanha política, contra o Lula, para presidente. E a frase grudou na minha mente não por ser interessante, mas por ser engraçada.

"Choque de gestão"...

É algum tipo de golpe administrativo, onde os diretores, gestores de órgãos e de estatais saem no braço com os subalternos preguiçosos? Onde ele mesmo sai chutando a bunda de um monte de gente, dentro do palácio, nas salas de diretores das empresas e órgãos do governo? Ou ele terá a companhia da SWAT para expurgar os corruptos, eliminar os processos viciados (inclusive os de licitação), e dar partida nos motores das máquinas dos serviços públicos?... Um tipo de milagre, um CHOQUE DE GESTÃO, onde tudo o que não funcionava ontem, passa a funcionar hoje, AGORA! Tava todo mundo dormindo, tudo devagar, quais parando.. e de repente ZZZZZZZAPPPP!!! Choque de gestão!!... Eita, Alckimin... Se for isso, agora vai, hein!!

HORÁRIO POLÍTICO
E por falar em política, como não comentar o nosso incrível, divertidíssimo horário político? Sinceramente, tem pouca coisa que me diverte mais do que a saraivada de pequenos vídeos de candidatos a vereador, um sobrepondo o outro. Cada figuraça... é de morrer de rir. Até gente que sabemos que é do bem, um professor universitário, um profissional de alguma coisa, conhecido, gente boa.. quando aparece no vídeo, fica meio.. sei lá... esquisito, deformado. A voz muda, o jeito do cabelo, a iluminação não ajuda. E tem ainda aquele eco no fundo do estúdio, que deixa aquele arzinho de amadorismo mais latente ainda. O cara treme, gagueja, não sabe o que fazer com as mãos, etc.

Isso me faz lembrar aquele programa, o "Ídolos", ou o seu clone brega, o "Astros". É igualzinho... é tudo elaborado para transformar um "nada" em "coisa alguma". Ninguém vira ídolo, ninguém vira astro. Um ídolo - como um grande político - o será de qualquer forma, mas não por esses meios.

Portanto o resumo é que nos programas, o objetivo é o ibope, "faturar com patrocínio". Já no horário político, é transferir dinheiro para a mídia mesmo, a pretexto de "informar os eleitores".

Não que não tenha sua utilidade, mas eu só aproveito - isso quaaaaaaando eu vejo - é para me divertir mesmo. Aliás, eu não sou contra a política, diga-se logo de passagem, acho que todo mundo precisa se envolver sim, ter senso crítico, essas coisas.

OBAMA/MCAIN
E para completar, já que o assunto pendeu para política, vou comentar os candidatos americanos. Eleição americana que, aliás, tornou-se um tipo de show de TV, um Big Brother mundial, onde todo mundo acompanha sem ter muita noção de quem são as pessoas, nem de onde vieram, nem para onde vão (metaforicamente falando). É um evento, uma coisa de mídia mesmo. Tenho amigos que lêem notícias, se mantêm atualizados todo santo dia, sobre as últimas novidades dessa disputa. Tudo bem que as decisões da (por enquanto) única potência mundial afetam o cotidiano do mundo inteiro, mas a coisa toda já está beirando ao ridículo.

Eu fico pensando... qual a diferença entre Obama e Mcain? Além de serem dois homens completamente diferentes entre si, posso dizer paradoxalmente que não há diferença NENHUMA na verdade. Não para o aspecto político. Ao meu ver, claro. A idéia é que a pótência continue sendo potência. E ponto final. E seja Obama, seja Mcain, tanto faz. Só sei que é assim.

QUEDA DA BOLSA
Eu ganhei um mínimo de percepção da coisa política lá pelos anos do Sarney presidente, e isso ainda porque eu queria comprar a minha primeira enciclopédia e a grana nunca dava, porque a porcaria do preço quase dobrava a cada vez que eu recebia meu salário. Ou seja.. quando eu tava quase chegando lá, o preço dobrava. Uma merda.

E sinceramente, desde aquela época, eu ouço falar toda semana, sem exceção, dessa coisa de "alta da bolsa", "queda da bolsa". Já vi gente que se matou porque perdeu tudo o que possuía por problemas com investimentos na bolsa. Tudo bem, já vi gente que ampliou milhares de vezes seu patrimônio também.

Digo intuitivamente: eu não me sinto inspirado, seduzido, nem nada em relação a essa tal de bolsa de valores. Até porque, pelo pouco que eu entendo, quem ganha dinheiro pra valer na bolsa é quem especula, e eu não tenho muita paciência pra especulação, compra daqui, vende dali. A idéia até que parecia ser boa: empresas captando dinheiro para fortalecer a pesquisa, o desenvolvimento e seu alcance. Uma tipo de web 2.0 financeira. Mas como o ser humano gosta de estragar as coisas, resolveu usar para especular. E não to falando dos peixers pequenos não. Porque trabalhar com 10 ou 20 mil é uma coisa, mas vai fazer isso com milhões. É assim que se destrói uma empresa com 5.000 funcionários.

A bolsa me lembra a teoria do caos. Já ouvir falar da teoria de que o bater das asas de uma borboleta na ásia provoca um tsunami no Atlântico? Alguma coisa a ver com a idéia de que tudo está interligado, do mais elementar ao mais gigantesco (outra coisa pra rir demais). Mas é assim com o chamado "mau humor" do mercado financeiro, como se fosse um ser vivo, ele fica gripado ou de tpm e POFFFF!!! - um país do terceiro mundo quebra.

Aliás, o mercado deve ser mulher mesmo. Volta e meia, está com tpm.

Para alguns, porém, o mais preocupante em relação à queda da bolsa é quando o espelhinho ou o batom que estão dentro dela quebram.

MORTES POR ATACADO
Tem gente famosa morrendo aos montes ultimamente. Igual foi com artistas jovens na década passada - as maioria de Aids, naqueles dias. Não me recordo direito como foi que começou essa nova onda - ou com quem começou, se foi com o Papa ou com o ACM - mas só hoje foram embora o Fernando Torres e o Waldick Soriano. Eu hein.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Tecnologia

A tecnologia, de uma forma ou de outra, sempre esteve presente na história da humanidade. O homem inventa um meio de realizar algo de maneira mais eficiente e produtiva, do que conseguiria com as próprias mãos.

Tudo começou com a necessidade humana de sobreviver à fome. O primeiro indício do uso da tecnologia surgiu por acaso. Um troglodita faminto viu uma presa e tentou caçá-la, mas não conseguiu porque ela era mais forte. Quando, doido de fome, resolveu dar uma pedrada na cabeça dela, surgiu a tecnologia.

O homem aprimorou isso, e com o tempo novos itens foram surgindo: pedras, paus, valia jogar tudo. E os itens foram se aperfeiçoando. As pedras foram ganhando formato, os paus também. E logo surgiram pedras enfiadas em paus - precursor da machadinha.

Vale lembrar que alguns itens receberam aprimoramento mas - dada a utilidade - são usados até os dias de hoje para o mais elementar dos instintos humanos: a agressão. (Vide o pau de macarrão).

A humanidade, entretanto, deu um salto com o incrível invento do fogo. Ora, o fogo é o fim: o meio para produzi-lo foram coisas como pedras e gravetos. Tecnologia! E tem mais: o homem inventou o fogo antes mesmo de conseguir se comunicar adequadamente. Portanto provavelmente alguém se queimou por falta de aviso. (ok... essa foi fraca).

Em função das novas possibilidades, foi necessário aprimorar o método de comunicação entre os semelhantes. Gradativamente substituíram os velhos gritos, rosnados e gesticulações, por técnicas mais avançadas de expressão oral. Surgia a fala. E a mulher, com certeza, aprimorou bastante a técnica, como também se vê até nos dias de hoje (ok... acabou minha moral com elas).

Tudo começou a melhorar com a fala. Antes da fala os homens brigavam sem saber o por quê, agora brigavam sabendo o por quê. Que salto! Antes da fala os homens arrastavam as mulheres pretendidas pelos cabelos rumo à sua caverna, agora continuavam arrastando, só que era mais uma questão de... digamos.. fantasia.

Antes da fala, diante de eventuais divergências, eles se matavam democraticamente com dentadas, pauladas e pedradas. A morte de alguns desses cientistas rústicos sempre retardava o desenvolvimento tecnológico. (Nerds já eram fraquinhos desde aquela época).

Com o advento da fala surgiram os primeiros locutores de FM, narradores de jogos e as primeiras fofoqueiras.

Inclusive a fala ajudou a acelerar a finalização de itens de tecnologia que estavam em fase de desenvolvimento mas ainda precisavam de ajuste. Por exemplo, arredondaram a roda, que até então estava quadrada... usaram cipó para amarrar as pedras aos paus, surgindo a machadinha (porque antes disso, ao bater, a pedra vivia caindo), e coisas desse tipo.

Com a fala também melhoraram as técnicas de caçada. Passaram a caçar com estratégia, em bandos. Quando o bixo era grande, eles conversavam sobre a melhor forma de obter a presa: "-Podemos jogar aquele cara ali para a fera: assim podemos pegá-la enquanto estiver ocupada devorando ele!"

Mas como tudo evolui, a humanidade logo percebeu que não bastava falar: era necessário REGISTRAR o que de produtivo se falava (palavras úteis e produtivas desde os primórdios até os dias de hoje são minoria - veja este texto por exemplo).

Assim, o homem desenvolveu um tipo de arte. Criou a tecnologia dos pincéis de crina de unicórnio, pêlo de dinossauro, etc, além de outros utensílios, como cuias de cranio de macaco, etc. A tinta era feita de extrato de plantas, sangue de animais não-humanos e coisas do gênero. Com toda essa tecnologia começou a pintar sua história nos próprios corpos e nas pedras e interiores de cavernas. Eram cavalos, caçadas, reis e rainhas, animais, figuras variadas, histórias em quadrinhos e equações do segundo grau. Surgiam os precursores dos artistas, historiadores, publicitários e profissionais de marketing.

Essa pequena evolução abriu espaço para algo muito maior: a preservação do conhecimento. Ora, os homens morriam - como até hoje se percebe - mas o conhecimento precisava ser preservado... e se possível transportado! No começo os homens tentaram com pinturas, mas ninguém entendia nada (até hoje é assim com muitas delas). Além do mais não havia uma lógica, as pinturas não explicavam o que fazer, e como fazer. Era necessária uma linguagem escrita!

E isso não demorou para ser criado, pois já há algum tempo todo mundo estava falando pelos cotovelos, especialmente... bem... vocês sabem quem.

E assim foram os primórdios da evolução do conhecimento e da tecnologia. Depois dos difíceis primeiros passos, coisas novas foram sendo criadas e as pessoas humanas passaram a viver mais e trabalhar menos. Invenções altamente tecnlógicas como o papel, o telégrafo, a telefonia, a computação, a internet e os celulares vieram para descomplicar nossa vida e nos dar bastante tempo livre para desfrutar a vida, andar pelos campos, sentir a natureza, enfim, ter uma vida de qualidade total como o que vemos hoje.

Trabalhamos poucas horas por dia... temos muito lazer... cultura... diversão.. saúde... graças a tecnologia.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Os poetas

Os poetas cantam suas vãs sonatas
Para reviver as esperanças mortas
Cultivar o belo entre linhas rotas
Encantar a vida em suas faces ingratas

Os poetas vivem de trazer à vida
Cheiros de alegria e paixões inatas
Lágrimas de amor em cores abstratas
Alguma beleza à pedra embrutecida

Resgatando amores em palavras perdidas
Perseguindo sonhos ora tão distantes
Como diamantes aos quais dilapida

Em canções ora alegres, ora doridas
Sequestrando almas, consciências, mentes
Pr'a voar contentes em asas coloridas

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Hora de desacelerar

Hora de descansar...
Parar o que se está fazendo, desligar a mente
Desconectar-se dos problemas, isolar-se um pouco das tensões...

Hora de olhar para dentro
Recordar coisas boas
Lembranças recentes ou distantes
De momentos agradáveis, de vento no rosto e beleza no olhar...

Hora de sentir aquele abraço do pai, da mãe, dos irmãos
A companhia daqueles que cuidaram de você, quando você mesmo não podia
Lembrar o carinho, o cuidado, até mesmo as broncas
Quando te salvaram, quando te protegeram, quando te ensinaram...

Hora de sorrir com aquela criança
Brincar com aqueles brinquedos
Recordar aquela pequena companhia
Rever as roupinhas, as coisinhas,
As brincadeiras...

Hora de respirar aquele perfume
Recordar aquele sorriso, aquele toque, aquele beijo
Ouvir novamente aquela música
Reviver aquele amor, aquele momento mágico...

Hora de recordar daqueles momentos únicos
Aquela viagem, aquele sítio, aquela praia
O vento, o sol, a noite, as luzes
Aquele evento, aquela festa, aquela ocasião...
As pessoas...

...

Ah... as pessoas. Elas fazem toda a diferença na vida da gente.
Não existe nada verdadeiramente ruim...
Todas as coisas que acontecem têm sua finalidade.

...

A vida é efêmera. Pare um pouco agora e... volte àquele lugar.

domingo, 3 de agosto de 2008

Arnaldo Jabor

Um texto hilário do Arnaldo Jabor sobre o MSN:

O espaço 'nome' foi criado pela Microsoft para que você digite O NOME que lhe foi dado no batismo. Assim seus amigos aparecem de forma ordenada e você não tem que ficar clicando em cima dos mesmos pra descobrir que 'Vendo Abadá do Chiclete e Ivete' é na verdade Tiago Carvalho, ou 'Ainda te amo Pedro Henrique' é o MSN de Marcela Cordeiro. Mas a melhor parte da brincadeira é que normalmente o nick
diz muito sobre o estado de espírito e perfil da pessoa. Portanto, toda vez que você encontrar um nick desses por aí, pare para analisar que você já saberá tudo sobre a pessoa...

'A-M-I-G-A-S o fim de semana foi perfeito!!!' acabou de entrar. Essa com certeza, assim como as amigas piriguetes (perigosas), terminou o namoro e está encalhadona.
Uma semana antes estava com o nick 'O fim de semana promete'. Quer mostrar pro ex e pros peguetes (perigosos) que tem vida própria, mas a única coisa que fez no fim de semana foi encher o rabo de Balalaika, Baikal e Velho Barreiro e beijar umas bocas repetidas.

O pior é que você conhece o casal e está no meio desse 'tiroteio', já que o ex dela é também conhecido seu, entra com o nick 'Hoje tem mais balada!', tentando impressionar seus amigos e amigas e as novas presas de sua mira, de que sua vida está mais do que movimentada, além de tentar fazer raiva na ex.

'Polly em NY' acabou de entrar. Essa com certeza quer que todos saibam que ela está em uma viagem bacana. Tanto que em breve colocará uma foto da 5ª Avenida no Orkut
com a legenda 'Eu em Nova York'. Por que ninguém bota no Orkut foto de uma viagem feita a Praia-Grande - SP ?

'Quando Deus te desenhou ele tava namorando' acabou de entrar. Essa pessoa provavelmente não tem nenhuma criatividade, gosto musical e interesse por cultura. Só ouve o que está na moda e mais tocada nas paradas de sucesso. Normalmente coloca trechos como 'Diga que valeuuu' ou 'O Asa Arreia' na época do carnaval.

Por que a vida faz isso comigo?' acabou de entrar. Quando essa pessoa entrar bloqueie imediatamente. Está depressiva porque tomou um pé na bu*nda e irá te chamar pra ficar falando sobre o ex.

' Maria Paula ocupada prá c** ' acabou de entrar. Se está ocupada prá c**, por que entrou cara-pálida? Sempre que vir uma pessoa dessas entrar, puxe papo só pra resenhar; ela não vai resistir à janelinha azul piscando na telinha e vai mandar o trabalho pro espaço. Com certeza.

'Paulão, quero você acima de tudo' acabou de entrar. Se ama compre um apartamento e vá morar com ele. Uma dica: Mulher adora disputar com as amigas. Quanto mais você mostrar que o tal do Paulão é tudo de bom, maiores são as chances de você ter o olho furado pelas sua amigas piriguetes (perigosas).

'Marizinha no banho' acabou de entrar. Essa não consegue mais desgrudar do MSN. Até quando vai beber água troca seu nick para 'Marizinha bebendo água'. Ganhou do pai um laptop pra usar enquanto estiver no banheiro, mas nunca tem coragem de colocar o nick
'Marizinha matriculando o moleque na natação'.

' < . ººº< . ººº< / @ || e $ $ ! || |-| @ >ªªª . >ªªª >' acabou de entrar. Essa aí acha que seu nome é o Código da Vinci pronto a ser decodificado. Cuidado ao conversar: ela pode dizer 'q vc eh mtu déixxx, q gosta di vc mtuXXX, ti mandá um bjuXX'.

'Galinha que persegue pato morre afogada' acabou de entrar. Essa ai tomou um zig e está doida pra dar uma coça na piriguete que tá dando em cima do seu ex. Quando está de bem com a vida, costuma usar outros nicks-provérbios de Dalai Lama, Lair de Souza e cia.

VENDO ingressos para a Chopada, Camarote Vivo Festival de Verão, ABADÁ DO EVA, Bonfim Light, bate-volta da vaquejada de Serrinha e LP' acabou de entrar. Essa pessoa está desesperada pra ganhar um dinheiro extra e acha que a janelinha de 200 x 115 pixels que sobe no meu computador é espaço publicitário.

'Me pegue pelos cabelos, sinta meu cheiro, me jogue pelo ar, me leve pro seu banheiro...' acabou de entrar. Sempre usa um provérbio, trecho de música ou nick sedutores. Adora usar trechos de funk ou pagode com duplo sentido. Está há 6 meses sem dar um tapa na macaca e está doida prá arrumar alguém pra fazer o servicinho.

'Danny Bananinha' acabou de entrar. Quer de qualquer jeito emplacar um apelido para si própria, mas todos insistem em lhe chamar de Melecão, sua alcunha de escola. Adora se comparar a celebridades gostosas, botar fotos tiradas por si mesma no espelho com os peitos saindo da blusa rosa. Quer ser famosa. Mas não chegará nem a
figurante do Linha Direta.

Bom é isso, se quiserem escrever alguma mensagem, declaração ou qualquer coisa do tipo, tem o campo certo em opções 'digitem uma mensagem pessoal para que seus contatos a vejam' ou melhor, fica bem embaixo do campo do nome!! Vamos facilitar!!! !

Arnaldo Jabor

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Amor

Um versículo que eu gosto muito, da Bíblia, diz o seguinte: "Nós o amamos, porque Ele nos amou primeiro." - I João 4.

Esse verso dá uma dica muito legal sobre o mecanismo humano para trabalhar essa coisa do amor. A gente ama de verdade sempre na reciprocidade. É como se houvesse dentro da gente um presente guardado, e a gente esperando até encontrar alguém pra entregar.

De repente, um gesto de uma pessoa cativante o bastante, tem o poder de "destravar" essa porta. E o resultado é que a gente acaba dando muito mais do que recebe. Só que, ao dar, a gente também "destrava" a porta do outro lado, e acaba recebendo um presente também... e assim acontece a troca se sensações e emoções as quais, todas juntas somadas, chamamos de AMOR.

E PAIXÃO? Bom eu tenho para mim que a paixão é uma forma de amor sim, por que não? Só que mais frenético, com mais êxtase e mais intensidade. É porque ainda há muito para descobrir sobre a outra pessoa... e esse clima de mistério e descoberta gera expectativas e resulta em boas surpresas (ou nem sempre).

A paixão é a fase inicial do amor, mas é muito boa.. e fundamental para solidificar, dar fundamento. Dar lembranças, gerar convívio e alimentar esperanças.

Não dá para dissociar a paixão do amor. Quando se fala de amor entre um homem e uma mulher, não dá. Ambos caminham de mãos dadas, um depende do outro. Não tem essa de começar a amar direto sem ter havido paixão, nem que tenha sido uma sombra, uma gotinha dela.

Eu gostaria de amar apaixonadamente a vida inteira. Será que dá?

sábado, 12 de julho de 2008

Falta liderança

Não tem político no sentido mais literal da palavra nesse País. Não tem.

Sou da época do líder, do sujeito cujos ideais se sobressaíam, do tempo do cara que empunha uma bandeira e lutava em prol de um ideal. E não to falando da utopia idealista, to falando do sujeito, homem ou mulher, que possui espírito de liderança, voz ativa e capacidade de defender e lutar pelo que acredita.

Neste País não tem político mais, tem comerciantes: gente que, ao alcançar um cargo político, imediatamente se coloca na prateleira a leiloar sua capacidade de gerir a coisa pública para a oferta mais tentadora!

Maldita gente, maldita classe política brasileira, ninho de ratos!!

E o que dizer da imprensa? O que aconteceria se um líder como esse se levantasse hoje? Não teria voz, não teria um canal para as massas, para o povo. Se quisesse alcançar o povo, teria que panfletar, criar uma militância.

Indignado!!

A justiça no Brasil funciona. A exceção é para os podres de ricos que possuem amigos nas altas rodas deste País.

Quem tem dinheiro, conhecimento, bons advogados e - se possível - lingotes de ouro para literalmente comprar sua liberdade "por baixo dos pano", não fica preso. Clique aqui e leia essa reportagem.

Lembremos do Nahas que quebrou a bolsa do Rio e nada aconteceu. É o mesmo Nahas que tá aí, abraçado ao Dantas. Lembremos do Maluf que embolsou rios de dinheiro publico paulista e - que eu me lembre - passou pouquíssimos dias na cadeia. Lembremos do Cacciola que fez o que fez na gestão FHC, usou informações privilagiadas e lucrou milhões e, durante o processo, sumiu do Brasil à liberação do primeiro habeas corpus. Lembremos dos muitos escândalos nos ultimos 16 anos de governo FHC e LULA.

A pergunta é: para que é que eu vou pagar impostos? Para encher o bolso dessa laia de gente? Gente que na hora de ser preso, nossa justiça vai lá e solta? E eles são soltos por magistrados cujo salário eu pago, com o suor e o sangue do meu honesto trabalho... isso é que dói.

Essa gente que não presta, que enriquece com o dinheiro do povo, é a mesma gente que vive sendo paparicado na capa da Caras, aquela bosta de revista de gente pôdre. É a mesma gente que compra matéria na Veja, e de alguns "jornalistas".

Eu amo o Brasil... é muito triste ver um País tão lindo, tão rico, na unha de uma gente maldita como essa parte da elite brasileira cuja ganância é pior do que o mais empedernido câncer. Gente que bnão tá nem aí se tem criança morrendo de fome e de doença por aí... o que vale são os bilhões ganhos na bolsa de valores e devidamente armazenados em locais fora do alcance de impostos.

Gente maldita, gente que não presta. Nós, brasileiros, deveríamos ser um pouco menos pacíficos!

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Não espere!...



Não espere aparecer o ser absolutamente perfeito para se apaixonar.
href="http://farm3.static.flickr.com/2338/2176633786_0f1b81b6c6.jpg?v=0">

Não espere sofrer para aprender a se alimentar direito.



Não espere dinheiro cair do céu, mas sim, prepare-se para conquistá-lo e organize-se para mantê-lo.



Não espere as incertezas passarem para, só depois, ser feliz.



Não espere seus filhos se tornarem adultos para descobrir que gostaria de brincar com eles.



Não espere o respeito, compreensão e aceitação de todos.



Não espere sobrar algumas horas no seu tempo para fazer algo que gosta, que quer, ou que sonha.



Não espere a pessoa amada ir embora para dizer "Eu te amo".


Não espere descobrir um câncer para perdoar.


Não espere a morte bater à sua porta para descobrir que gostaria de ter vivido de verdade.


E claro... não espere a cortina se fechar para se lembrar de Deus.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Sarrinho não dói




Antiga, mas sabe como é... ainda assim divertida! hihihi

Tipo aquela piadinha:
O que um corinthiano faz quando ganha a Libertadores?
Desliga o PlayStation e vai dormir.

huahauhau

terça-feira, 1 de julho de 2008

Atestado de...

O cidadão se meteu numa enrascada, foi convocado pela justiça para uma audiência, mas resolveu não ir. Mandou em seu lugar um atestado... GINECOLÓGICO! E o pior que o "homem" é um vereador da cidade. É pacabá mesmo...

Cada coisa hilária!... Veja você mesmo clicando aqui.

Bizarrice

E por falar em notícias bizarras... Veja esta, que diz que um caminhão carregado com 12 milhões de abelhas tombou em uma estrada no Canadá.

Ainda bem que apenas algumas fugiram. As restantes estavam todas lá. Uma por uma.

domingo, 29 de junho de 2008

Criatividade

Acredito que serezumanos sempre tiveram uma capacidade imensa de criar coisas que, absurdas ounão, divertidas ou não, úteis ou não, temos que reconhecer que chamam a atenção.

A questão é que as criações humanas não apareciam tanto quanto atualmente, por causa da internet e da TV, que potencializaram comunicação. Assim, um sujeito que faz uma coisa criativa nas Filipinas se torna uma celebridade nas Argentinas (po, tentei rimar mas deu meio errado).

Veja abaixo algo referenciado no blog "Melhor do Humor":

See more funny videos at CollegeHumor

sábado, 28 de junho de 2008

Words









Words >> Bee Gees


Smile an everlasting smile,
A smile can bring you near to me.
Don't ever let me find you down,
Cause that would bring a tear to me.

This world has lost its glory,
Let's start a brand new story now, my love.
Right now, there'll be no other time
And I can show you how, my love.

Talk in everlasting words,
And dedicate them all to me.
And I will give you all my life,
I'm here if you should call to me.

You think that I don't even mean
A single word I say.
It's only words,
And words are all I have, to
Take your heart away.

You think that I don't even mean
A single word I say.
It's only words, and words are all I have,
To take your heart away.

It's only words, and words are all I have,
To take your heart away.

It's only words, and words are all I have,
To take your heart away .

 

Palavras >> Bee Gees


Sorria um eterno sorriso duradouro
Um sorriso pode trazer você para perto de mim
Nunca me deixe descobrir que você partiu
Porque isto traria uma lágrima para mim

Este mundo perdeu sua glória
Vamos começar uma nova história, meu amor
Agora mesmo, não haverá outra vez
E eu posso te mostrar como, meu amor

Fale com eternas palavras duradouras
E as dedique todas para mim
E eu te entregarei toda minha vida
Estarei aqui se você quiser me chamar

Você acha que eu não penso
Uma simples palavra que digo
São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho
Para levar seu coração

Você acha que eu não penso
Uma simples palavra que digo São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho
Para levar seu coração

São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho para levar seu coração

São apenas palavras
E palavras são tudo que tenho para levar seu coração >/div>

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Revoltante

É meus amigos.. parece que agora virou moda uma pessoa cometer um crime estúpido, e adotar a tática de mentir, mentir, mentir... na maior cara de pau, a despeito de todas as evidências, de todas as provas, de testemunhas e da própria lógica! Parece que a tática comum de se apoiar nas brechas da lei, algo que tem sido explorado por advogados de defesa ao longo do tempo - e que aparentemente se tornou um vício pernicioso e ridículo - tem se transformado em uma prática consolidada.

Não cabe aqui sequer comentários sobre a atitude daqueles dois monstros loucos e aloprados do casal Nardoni, os quais têm dado carona em sua mentira ao próprio avô da criança que, ridiculamente se posiciona em defesa dos dois abutres, desconsiderando qualquer sentimento em relação à própria neta, uma inocente criança, evidentemente morta por migalhas.

Agora vejam esse exemplo, do garoto que morreu espancado dentro da casa da mãe, não se sabe exatamente por qual dos dois (ou por ambos), mãe e padastro. Eles alegam que o garotinho de 5 anos tomou um porre de tira-manchas. E novamente afirmam e reafirmam essa tolice. Mesmo estando a criança com hematomas, ossos quebrados, cortes e outras lesões.

Uma vizinha escutou a gritaria, a briga toda, e as palavras "Pára! Chega!", algumas pancadas fortes... e seguiu-se um silêncio e a chamada da ambulância, minutos depois. Mas o advogado de defesa tem outra versão, claro:

A polícia não descarta a possibilidade dos gritos de "pára, chega, pára" terem sido dados enquanto o casal tentava salvar o garoto. "Esse depoimento eu ainda não tenho. Mas acho que, quando a mãe viu o menino molinho e suspeitou que ele tinha tomado o tira-manchas, eles tentaram fazer o garoto vomitar, depois colocaram o dedo na língua e, por fim, ainda colocaram a salmoura na boca e nada deu certo. Pode ser que esse grito tenha sido neste momento", explicou o advogado de defesa do casal, Luiz Carlos Bento.


Leia a notícia toda AQUI.

E tem mais... olha o que o cidadão fez: atropelou e matou um homem, afirma não ter percebido, achando que jogaram um tijolo em seu vidro. Ao chegar em casa, "percebeu" que havia um corpo dentro do seu carro. HAHAHAHA... Esses loucos só podem estar pensando que nós viramos uma nação inteira de palhaços! Leia você mesmo AQUI.

Imagina a cena... o cara abre a porta do carro e olha... "Nossa, que interessante! Há um cadáver no banco do meu carro! Ele atravessou o vidro da frente, passando pelo motorista, obviamente, seu corpo ficou no banco de trás e as pernas espalhadas por ali, etc... e eu não percebi!..."

Vou acrescentar cinismo à lista de coisas que eu detesto.