quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Transposição do São Francisco

Caso você seja como eu, que não sabe os porquês que movem um homem maduro de 61 anos e bispo católico a fazer martírio pessoal contra a transposição do São Francisco, leia os dois artigos que seguem abaixo e saiba finalmente os detalhes.

Antes de qualquer coisa quero que saiba que, embora eu seja A FAVOR da integração da bacia do São Francisco, eu fiz questão de publicar os argumentos dos dois lados neste blog sem qualquer interferência, para que você mesmo exerça seu senso crítico.

E sou a favor porque acredito que num lugar paupérrimo como o Nordeste somente o progresso pode trazer alento e esperança, para não dizer renovação. Assistencialismo ajuda, mas resolve só uma parte do problema do semi-árido, cisternas, açudes e poços ajudam as famílias, mas não acelera a implantação de empresas e indústrias.

O Nordeste precisa de água e energia em abundância, não só para a população como para todo o seu desenvolvimento. E tomara que isso aconteça mesmo, que não só a terra produza mais, mas também que as empresas se estabeçam e que a classe política ordinária e vampira que trabalha há séculos para manter as coisas como estão (paupérrimas) seja vencida em definitivo.

E tomara que daqui há alguns anos possamos passear pelo mesmo semi-árido nordestino e ENCONTRAR UM LUGAR DE ABUNDÂNCIA E BELEZA.

Nenhum comentário: