quarta-feira, 6 de junho de 2007

Anseios

Me olhou e acenou
de longe, a beira da praia
de onde meus olhos não alcançam
acenou à minh'alma.

Não escrevo para redenção
Escrevo porque quero.

Se entristeceu e disse adeus
ao que foi e nunca foi
e disse adeus a mim
e até nunca mais, assim.

Não escrevo para redenção
Escrevo porque não espero.

Nenhum comentário: