segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Um dia

Um dia uns engenheiros franceses disseram:
-Vamos fazer um carro exclusivamente para o Sandro Beraldo, onde tudo nele seja absolutamente perfeito, bem ao gosto do rapaz. Tudo, cada detalhe.
Então eles criaram o Peugeot 206.

Alguns engenheiros americanos viram que aquilo era promissor. E resolveram - eles também - criar um carro perfeito, dentro dos moldes dos sonhos do Sandro Beraldo, mas em outra categoria, porque é impossível concorrer com o 206 da Peugeot . Então criaram a S10 Cabine Dupla.

domingo, 18 de fevereiro de 2007

Solidão

A solidão
é o brinquedo sem criança
o barco sem oceano
a cadeira vazia.

A solidão é uma flor sem jardim
um peixe sem rio
um vestido novo e bonito
que ninguém usará
colocado sobre o sofá
onde ninguém sentará.

A solidão é o frio do topo
da montanha mais alta
que tem o mundo inteiro aos seus pés
e mesmo assim distante.

A solidão é o medo do escuro
medo do velho
medo do claro
e o medo do novo.

A solidão é o grito
emitido no vácuo
ninguém ouve
ninguém responde
ninguém socorre.

A solidão é a tortura
que nao deixa marca
freia o sorriso
nubla o céu
enfeia o sol.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

O que está havendo?

Há alguns dias lamentávamos a morte de um grande grupo de pessoas num acidente bizarro sobre o céu de Mato Grosso... A cada dia assistimos não só pela TV, mas nas ruas de nossos próprios bairros, a face obscura da violência tomando cada vez mais conta da nossa realidade...

Agora, o que aconteceu com o menino João Hélio no Rio de Janeiro supera tudo o que se pode pensar sobre barbárie... acho que chegamos ao limite da insensibilidade, ao cúmulo da degeneração humana...

A nação está estarrecida, entristecida, empobrecida... estamos todos ultrajados, nessa terra onde aparentemente tá valendo tudo.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Palavras

Pense bem no que diz, para que nunca tenha que se arrepender de nada.

E se tiver que se arrepender de algo, levante sua cabeça e se arrependa, pois até onde eu sei o arrependimento é um sentimento nobre, que leva o homem a reconduzir seus passos de volta aos trilhos.

E não faz de um homem menos homem, pelo contrário, o enobrece.