quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Voar

Passamos uma vida presos, qual pássaros em suas gaiolas!

Medo de amar, de olhar a vida de frente...

E naquele pequeno espaço, cantamos nossas dores e sonhos!

Muitas vezes, as portas de nossas gaiolas se abrem...

Mas permanecemos ali, acostumados, encolhidos as nossas vontades e sonhos!

Não tenha dúvida, à primeira oportunidade, vc deve alçar o vôo dos falcões,

Calma, confiante, determinado!

Ame sem medo, brinque um pouco com a vida!

Não tenha medo dos rochedos e sobre eles, estenda a sua asa corajosa de falcões!

Solte-se ao vento, e deixe-na, levá-lo ao sonho!

Como o Condor, tente enxergar as pequeninas coisas a sua volta e saber apreciá-las,

Dando um sentido novo a sua vida!

Não seja passarinho de gaiola, mas, Falcões e Condores do céu!

A cada dia existe uma renovação constante, e nunca um será como o outro...

Não há dores eternas, lágrimas eternas, perdas eternas!

Há sorrisos, esperando-lhe, dias de sol, o abraço dos amigos,

Dos filhos e tantos sonhos lindos!

Um amor lhe espera, para com você,

Voar, voar...

Porque a vida é um recomeçar diário de um vôo!

E gaiolas não foram feitas para pássaros....

Tão pouco para Falcões!

Autor desconhecido.

Um comentário:

Edirlaine disse...

Que é isso hem amigo....

Se tem uma coisa que me chama atenção em vc: É esse seu jeito de escrever as coisas... vc é muito 10... merece toda a felicidade do mundo...suas palavras dizem tudo!!!

bjos!!!