terça-feira, 15 de agosto de 2006

Eu me rendo!!

Eu tive meu primeiro contato com a internet há alguns anos, mais precisamente há 10 anos, em 1996, quando fui trabalhar como instrutor numa escola de informática em Londrina-PR. Logo de cara tive a nítida noção de que aquele seria o ambiente que mudaria a forma como as pessoas e os negócios se comunicariam e se desenvolveriam. Então, me empenhei ao máximo em conhecer ao máximo possível os aspectos nova e promissora plataforma.

E uma coisa em especial ganhou peso à medida em que eu avançava no conhecimento da internet: o danado do bate-papo. Era tão legal conversar com gente diferente, numa atmosfera virtual, sob o manto da incognitude, que não deu outra: virei um frequentador assíduo de IRC's e salas de chat. A tecnologia era, na époa, ainda bastante precária, insegura, mas muito promissora.

O tempo passou, em poucas semanas eu peguei nojo daquele negócio de "Oi, de onde vc tc?", "Oi, como você é?", "Oi quer tc??"... E daquele negócio de mandar uma mensagem e a pessoa não responder nunca. Como diz o macaco Simão, quem fica parado é poste!

Hoje eu pago para não entrar num bate-papo, embora adore longos diálogos. Acho uma perda de tempo descomunal, mas esse é o meu perfil - de um trintão que acha que sabe um pouco de tudo. Ninguém quer ter uma conversa com alguém assim - as salas de chat estão recheadas é de segundas, terceiras e quartas intenções.

E foi com esse espírito - de alergia aos chats - que eu fui evoluindo como programador Web. Sempre pendurado na internet, sempre dialogando na internet, mas só com meus clientes, em contatos de negócios e de suporte. A internet tem muitas facetas e frentes a serem exploradas, mas nessa área de contatos especialmente, aconteceu uma coisa...

... surgiu o tal do ORKUT.

Li os primeiros comentários e editoriais em revistas especializadas e sites de internet lá por volta de 2003/2004. O que se dizia dele é que traria uma revolução na maneira das pessoas se relacionarem via internet. Em comunidades, tal... tal... tal... Eu torcia o nariz para essa conversa, achava uma bobagem maior do mundo e estava decidido a não perder o meu tempo com isso.

Fiquei assim por quase dois anos, recusando cada convite para me cadastrar no Orkut. Até que, num dia desses que você tá de saco cheio de tudo, procurando alguma novidade, alguma renovação, que eu finalmente resolvi aceitar um dos vários convites que eu recebia semanalmente.

Acessei e, pacientemente, criei meu perfil no site. A cada informação preenchida eu repetia para mim mesmo "Aguenta, muleque, você que pediu.". E assim, criei meu perfil no site de relacionamentos. Talvez um dos perfís que seriam facilmente classificados como dos caras mais chatos jamais vistos: sem amigos cadastrados, sem participar de nenhuma comunidade, sem receber nem deixar recados. Ou seja, quase um incóginta, um cisco, uma bactéria. : )

Porém, depois de quase 6 meses cadastrado, um amigo meu, o Marcão, me disse que tinha conseguido altos contatos com pessoas no Brasil que colaboram quem deseja tirar a cidadania italiana... pelo ORKUT. O assunto me interessou e eu, sem piscar, fui conferir. Comecei a conhecer a lógica por trás das comunidades, a enxergar os benefícios que o site poderia me trazer.

Meu conhecimento foi crescendo, e eu comecei a ter boas surpresas, começando a participar de comunidades de pessoas com quem tenho algumas afinidades, como as de programadores, de desenhistas, de músicos... E logo comecei a encontrar alguns amigos do cotidiano. Meu interesse, lógico, foi crescendo.

Nas últimas semanas eu entrei em um outro nível: o de recuperar o contato com pessoas do meu passado, que deixaram saudades, e trazê-las novamente ao meu presente, abrindo a oportunidade de recuperar o tempo perdido! Amigos de escola, de faculdade, alguns parentes... Isso tudo já teria despertado definitivamente meu interesse palo Orkut.

Mas o golpe fatal veio esta semana. Quando uma pessoa muito especial para mim me encontrou no Orkut - isso mesmo fui encontrado. Por isso a partir de hoje sou defensor desse treco.

ORKUT: Eu me rendo!!!!

Nenhum comentário: