quarta-feira, 24 de maio de 2006

ouro de tolo

Não sei não, mas às vésperas da Copa do Mundo de Futebol, não consigo sentir entusiasmo nenhum com isso. Então hoje, por causa desse marasmo emocional, comecei a vasculhar a mente a procura de uns porquês. E achei.

Puxa vida, né... Nosso País celebrou, neste ano, a ida de um brasileiro ao espaço, por exemplo. E agora celebra nossa constelação de atletas disputando o campeonato mundial de futebol. Mas a quem isso tanto interessa, senão somente ao próprio ego?! Até porque um e outro são coisas vazias, desprovidas totalmente de valor, não acrescentam abolutamente nada. Zero. Em nosso bolso não entra nenhum, só sai.

Acho que eu me sentiria muito, mas muito mais motivado, se estivéssemos celebrando
a descoberta da cura da AIDS nos laboratórios de pesquisa no Brasil. Por um grupo de cientistas brasileiros. Ou a descoberta de uma nova forma de energia. Ou a conquista da capacidade de beneficiamento da matéria prima em todos os pólos do País (pra gente parar de vender bruto e recomprar beneficiado).

Por que não celebramos a miséria de nossa classe política? Ou a fome nos guetos das metrópoles? Talvez a qualidade de nossos serviços públicos... saúde, pra começar. Talvez a posse de todo o patrimônio do País pela meia dúzia de bancos que temos.

Nenhum comentário: