quarta-feira, 19 de abril de 2006

gerador de nomes

Não tá com paciência para escolher um nome pro seu filho ou filha? Use o gerador!

http://www.behindthename.com/random/

Ou ainda, se você é brasileiro, pobre, metido a falar inglês e gosta de nomes esdrúxulos, use o gerador de nome de pobre!

http://www.morroida.com.br/gen_poor.php

terça-feira, 18 de abril de 2006

fatos estranhos

Há alguma coisa muito diferente acontecendo no mundo. Tenho percebido nos últimos tempos uma mudança para pior. Eu me lembro de quando eu era criança, na época da guerra fria, quando comecei a tomar consciência das coisas do mundo. Como aqueles eram tempos difíceis! Ditadura, gente sumindo para todo lado, vários países em crise, o mundo à beira da guerra, um desequilíbrio total.

Ainda nos anos 80 o mundo começou a mudar, as coisas começaram a ficar mais equilibradas. A relação entre as nações melhorou bastante, começou a haver mais prosperidade, desenvolvimento tecnológico, a guerra fria acabou, o aspecto econômico ganhou relevância. Seguiram-se os anos 90, crescimento, globalização, preocupação ambiental, maior consciência nas relações humanas, solidariedade... A vida das pessoas começou a mudar. Aqui no Brasil elegemos um ícone.

Mas de repente tudo começou a ganhar ares surreais. O desequilibrio mundial começou a mostrar sua cara no fim dos anos 90 e tem só se agravado cada vez mais. Guerra da Ioguslávia, genocídio na África, terríveis catástrofes ambientais, epidemias se alastrando... Até a eleição daquele tal de Bush. Como alguém com menor votação ganha uma eleição, na maior democracia do mundo?! Queiramos ou não o destino das nações e, portanto, de cada cidadão, está entrelaçado.

Hoje temos um mundo em desequilíbrio. E a coisa aconteceu no atacado até aqui. Agora vai começar a acontecer no varejo. Sei lá. Estou preocupado.

segunda-feira, 17 de abril de 2006

quinta-feira, 13 de abril de 2006

URGENTE: lula se reelege

Quero deixar registrado aqui desde já. E olha que hoje é 13/04/2006. O LULA já ganhou a eleição para presidente. E o caminho para obtenção de sua vitória tem nome: a assinatura do padrão de TV Digital com o Japão. Lula rezou na cartilha das grandes empresas interessadas. Vocês sabem quem.

i o kiko - irã nuclear

É uma doce ilusão achar que, hoje, os Estados Unidos ou qualquer potência possa impedir outros países de possuirem armas nucleares. Vaõ fazer o que... invadir tudo? Meter bomba em todo o mundo?!

Olha só a lista de países que já detêm tecnologia para desenvolvimento de armamento nuclear:
Estados Unidos (aliás, os únicos que saíram queimando gente por aí), Rússia, França, China, India e Paquistão e Israel. Isso reconhecido, documentado. Mas a lista segue com os países que deixam "em dúvida": África do Sul (esta teve armamento nuclear, mas os destruiu), Irã e Alemanha.

A gente pode fazer uma outra lista muito maior de países que já namoram com a idéia há muito tempo. O Brasil, inclusive.

quarta-feira, 12 de abril de 2006

visão de futuro - big bróder

Todos os seres humanos nesse distante 2.200 DC possuem dentro de si um equipamento minúsculo que o identifica no mundo. Um chip especial que possui várias funções.

Uma delas é a de localizador: aparecemos na telinha do Microsoogle Earth, um software do governo terceirizado não deixa a gente sossegado em lugar nenhum. E não só nos localiza, como também transmite nosso estado. Que é para registrar se estamos nervosos, tristes, alegres, infelizes, sentindo prazer, etc. Dizem que é informação estatística médica.

Hoje o governo privado sabe exatamente quantas pessoas estão sentindo dor, sofrendo, ou sorrindo, ou tendo alguma manifestação de alegria... e o local exato. Não da manifestação... da pessoa.

Outra função é financeira. Toda transação financeira passa pelo danado do chip. Eu era pequeno mas me lembro até hoje, quando meu avô carregava aquela carteira enorme cheia de cacarecos... cartões, dinheiro, talão de cheques, documentos... hoje não tem nada disso. Tá tudo no chip!

"Governo privado" é outra coisa interessante nesse mundo contemporâneo. O poder público, antes público, foi todo tercerizado para os bancos, há séculos famosos por sua eficiência. Eles formaram um conselho, elegeram um staff, e assumiram a sigla OOO. Onipotentes, oniscientes e onipresentes.

quarta-feira, 5 de abril de 2006

visão de futuro - parte III

Parece irônico, mas a descoberta que nossa avançada ciência fêz sobre o universo eliminou todas as dúvidas que tínhamos, infelizmente dando lugar a outras maiores. O universo não era infinito como pensávamos: era infinito justamente como NÃO pensávamos.

Descobrimos que nosso sistema solar, fragmento da galáxia via láctea, e todas as galáxias próximas, são na verdade fagulhas de um componente ainda maior, composto de energia. Como se fôssemos células de um corpo. Isso mesmo, imagine. Grosseiramente falando, podemos ser um átomo de um pedaço de madeira caído em um lugar qualquer. Talvez um fragmento de energia liberado em uma fogueira que alguém fez para esquentar as mãos. Ou ainda, um átomo de um grão de poeira que se levantou quando alguém pisou na areia da praia.

Resumindo, nós somos um fragmento de alguma coisa. Essa coisa, provavelmente é o fragmento de uma outra, que pode ser o de mais outra e assim, dinamicamente, exponencialmente, e infinitamente.

Ou seja, já sabemos o que somos... não são sabemos é o que somos exatamente. Achamos que será glorioso o dia que descobrirmos exatamente de que coisa fazemos parte Vai ser legal descobrir que nossa galáxia fazer parte de algo singnificativo como um remédio para a cura de uma doença terrível, assim como poderá ser frustrante descobrir que fazemos parte de um pedaço de... bom... deixa pra lá.

sábado, 1 de abril de 2006

visão de futuro - parte II

Estranhamente, apesar de todos os seres humanos terem se tornado obesos, a média de vida subiu. Graças a artifícios, claro. Hoje, em 2.200 DC, temos o orgulho de dizer que nossa ciência evoluiu tanto que podemos nos dar o prazer de viver carregando miseravelmente nossos imensos corpos por 120 anos. Em consequência desse bombardeio químico, novas doenças surgiram, e outras milenares ganharam reforço. Mas nossos cientistas irão der um jeito, com certeza.

Não tivemos escolha. A comida é escassa. Comemos muitos suplementos, geneticamente "melhorados" para que as plantações tenham o máximo de rendimento possível. Não podemos perder uma única semente. A água se tornou o maior patrimônio da humanidade, seguido de longe por ouro, pedras preciosas e outros itens de menor valor. Até o petróleo ficou muito para trás, pois o pouco que sobrou é de má qualidade e seu uso está todo voltado para a indústria química.

Petróleo... eu me lembro do tempo em que o petróleo era usado como combustível nos automóveis. Que coisa mais antiga, atrasada. Hoje os carros andam movidos a energias renováveis. Como a solar e o hidrogênio. O boom se deu no dia que aquele brasileiro (como é nome dele mesmo?) inventou aquela genial e engenhosa célula, capaz de gerar mais energia do que consome.

Pena que não temos mais direito de possuir nosso próprio automóvel. A coisa agora é coletiva, é tudo no coletivo. Vamos, voltamos, nos deslocamos... em todo lugar que quisermos, mas nunca com nosso próprio automóvel. Só nos automóveis coletivos. Com 20 bilhões de habitantes na terra, todo mundo obeso, não dá pra certas regalias, concordo.