quarta-feira, 8 de março de 2006

O tempo de Moloch

É um absurdo o que aconteceu no último século... foi o século de Moloch (ou Moloque), o deus do Sol das nações cananitas pré-império hebraico. A Enciclopédia Mítica informa:

"Moloch, deus do sol dos canaanitas (amonitas?) da antiga palestina, de vez em quando associado com o deus sumério Baal, porém totalmente malevolente. Nos séculos 8 a 6 a.C., o filho primogênito era sacrificado a ele inclusive por israelistas no vale de Hinon, sudeste de Jerusalém. Esses sacrifícios ao sol eram feitos para renovar o a força do fogo solar. O ritual foi provavelmente imitado pelas nações circunvizinhas, e era bastante popular no Cártago.

Moloch era representado por uma enorme estátua de bronze com cabeça de touro. A estátua era oca, e funcionava como uma fornalha, e dentro ardia um fogo que coloria a imagem de um vermelho incandescente. As crianças eram colocadas nas mãos da estátua. Através de um sistema engenhoso, as mãos eram levantadas até à boca (como se Moloch estivesse devorando), e as crianças eram lançadas dentro da fornalha e eram consumidas pelo fogo. Os participantes do ritual dançavam ao som de flautas e tamborins, o que ocultava os gritos das vítimas.

De acordo com algumas fontes, Moloch não era considerado um deus, mas uma forma específica de sacrifício."

Assustador, bárbaro, repugnante? Pois saiba que Moloch está à solta, devorando crianças hoje. Leia essa notícia.

Nenhum comentário: